As mentiras que o marketing conta…

Eu não gostaria de ter que admitir isso, mas a verdade é que inúmeras vezes o marketing é usado para finalidades não muito “recomendáveis”.

Criação de notícias, manipulação de mídias, compra de seguidores e likes são apenas alguns dos recursos utilizados em nome da criatividade.

E o lado negro dessa prática, muitas vezes, faz com que qualquer ação e qualquer profissional seja apontado como um “semeador de inverdades” para usar uma expressão mais agradável. Aliás, admito também que utilizamos inúmeras palavras mais bonitas, abusamos das metáforas, figuras de linguagem, do storytelling entre outros recursos para vender coisas que nem mesmo nós acreditamos.

Quem nunca ouviu as frases: “Isso é puro marketing”. “Aquilo foi só uma jogada de marketing”?  Elas são bem comuns e já nos acostumamos a elas. Mas, você já parou para refletir sobre a mensagem implícita nelas? Já se preocupou com o impacto que causam em suas ações?

Claro, na maior parte das vezes o objetivo não é ludibriar o consumidor. Queremos apenas tornar nosso produto mais atraente, charmoso, interessante. Pode ser que você mesmo não seja o público-alvo do produto que tenta vender, mas se você acredita no que oferece, sabe que o cliente vai receber de fato o que você está vendendo. E isso é o que mais importa.

Eu tenho certeza que se você trabalha com marketing, vendas e áreas relacionadas já deve ter ficado pelo menos preocupado em garantir que sua campanha não trouxesse efeitos negativos para a marca que você representa. E, se sua marca começa a ser relacionada a frases como “puro marketing” geralmente é porque, por algum motivo, houve uma falha na comunicação que fez o cliente comprar “um valor” que ele não encontrou em seu produto após a aquisição.

Não se trata apenas de propagar aquela velha e batida frase “últimos unidades em estoque” que todo mundo sabe que não é verdade!

São ações como por exemplo as últimas campanhas envolvendo celebridades como Anitta, Claudia Leitte, Luan Santana que geraram muito like, buzz, mídia espontânea, mas não eram apenas estratégias para divulgar algum produto. Isso não fica restrito aos famosos, pois as marcas envolvidas também sofrem o impacto.

Nem vou entrar nesse momento no mérito das campanhas políticas, isso é um assunto para um novo artigo!

Mas, a pergunta que fica é: Vale a pena apostar a confiança e a reputação que a marca tem com seus consumidores em troca de uma ação temporária, de alguns likes, de algo que vai ser esquecido tão rápido quanto qualquer outro assunto banal?

Deixo para você refletir sobre a resposta!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário