Você já percebeu o quanto a lógica faz parte do nosso dia a dia?!

No meu artigo anterior falei sobre tomada de decisão e os vários fatores que nos influenciam neste processo. Um ponto bastante importante e que afeta muito nossas decisões é ser objetivo e prático. Uma das fontes da objetividade ou praticidade é a lógica, esta influencia muito a agilidade com que tomamos nossas decisões. Então, hoje, decidi falar um pouquinho sobre o que é lógica e seus princípios.

Ouço muitas pessoas dizendo que “detestam” lógica ou se perguntando pra que ela existe. O que estas pessoas não perceberam é que a utilizam diariamente, principalmente, nas suas tomadas de decisão. Imagina só, pela manhã, quando você tem que escolher a roupa que vai vestir naquele dia, quantos “ora…. logo…” você usa? Pois é, aí está a lógica começando a brotar em seus pensamentos, ainda que esta seja a parte mais básica do raciocínio e das nossas análises diárias.

A palavra lógica vem do grego logos que significa palavra, expressão, pensamento, conceito, discurso, razão, motivo, causa. Surgiu a partir dos estudos do filósofo Aristóteles e sua obra Analíticos, a qual trata da análise do pensamento e como proceder corretamente ao pensar.

Basicamente a lógica se baseia em argumentação, constituindo-se de três elementos:

  • o termo;
  • a proposição; e
  • a argumentação.

Termo é o que chamamos conceito e a proposição é o juízo. Esta é um enunciado que afirma ou nega o termo. Por exemplo:

“Todo homem é mortal.”

Temos aqui uma proposição, uma sugestão, que afirma a mortalidade do homem. Toda proposição pode ser afirmativa ou negativa. Para negativar este exemplo, poderíamos propor que “nenhum homem é imortal”, e então temos novamente conceito e juízo.

Aristóteles distinguiu três princípios da lógica, de conhecimento imediato e indemonstráveis, por serem princípios.

· Princípio da identidade: se um enunciado é verdadeiro, então é verdadeiro e não se discute;

· Princípio da não contradição: nenhum enunciado pode ser verdadeiro e falso, pois não se pode afirmar e negar simultaneamente a mesma coisa;

· Princípio do terceiro excluído: todo enunciado ou é verdadeiro ou é falso, não existe um terceiro valor. Não há proposições “meio” certas ou “meio” erradas.

Para finalizar o pensamento vamos falar sobre Argumentação. Esta é um discurso sequencial de proposições que chegam a uma conclusão. Ops… parece confuso mas não é. Voltemos ao exemplo anterior:

Todo homem é mortal.

Ora, João é homem.

Logo, João é mortal.

Aqui temos uma Argumentação com três proposições, sendo a terceira, a conclusão, que deriva logicamente das duas anteriores.

Bom, tenho que admitir que parece complicado, mas na verdade não é, principalmente tendo em mente que todas decisões que tomamos, diariamente, exigem que pensemos e argumentemos, chegando à conclusão que nos leva à decisão final.

Hoje pela manhã aposto que inconscientemente você tomou uma decisão lógica. Vamos conferir?!

No frio vestimos casacos de lã para sair de casa.

Ora, hoje está frio.

Logo, saímos de casa vestindo casacos de lã.

O que você me diz?!

No próximo artigo falarei um pouquinho mais sobre lógica, mas deixo aqui um tempo para que você sedimente as ideias apresentadas. Deixe seus comentários, dúvidas, ou ainda esclarecimentos caso encontre algo divergente. Ficarei feliz em ouvi-lo.

Abraços e até a próxima.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário