Reputação online: o que falam de mim na internet?

Não é segredo para ninguém que construir uma marca na internet depende de vários fatores que trabalham em conjunto. Primeiro, custo com marketing, um possíve investimento em publicidade em vários meios de comunicação. A internet está aí, não só para lhe manter informado sobre qualquer tema que lhe interesse, como também facilitando a vida das empresas e marcas com suas modernas ferramentas.

A liberdade de expressão está aí, e mesmo sendo algo positivo para a construção de uma sociedade participativa, em muitos casos pode não coincidir com os interesses pessoais ou de negócios das pessoas envolvidas nos relatos da rede.

Estás “googlando” ou não? Google é o maior e mais famoso sistema de buscas na web e se você não está nele significa que você não existe. Google se tornou um verbo que eu diria que tem como sinônimo a palavra gerência. Então, agora eu pergunto: como gerenciar sua reputação online? Como participar em redes sociais e manter uma boa reputação profissional?

NO meu caso, não sou um simples consumidor de imagem, texto e vídeo, eu também produzo conteúdo, como você, como a sua marca. Porém estamos em uma situação em que existem barreiras entre o que é o nosso lado pessoal e o que é nosso lado profissional e não é segredo também que os profissionais de RH estão interessados em selecionar pessoas através de perfis em redes sociais.

Vamos às dicas simples:

- Privacidade é tudo. Seja cuidadoso quando configurar a sua privacidade em redes sociais como o Facebook ou o Orkut (os amigos de seus amigos não devem ver certos dados).
- Em redes profissionais como o LinkedIn e Xing, tente deixar seu currículo online atraente já que o objetivo destes sites é a criação de contatos.
- Quer saber o que as pessoas escrevem sobre você na internet? Faça uma busca. Pode ser que apareça alguma boa ou má surpresa.
Ao pensar em Google, lembre que qualquer usuário pode publicar sua opinião e criar conteúdos, esse é um terreno fértil para problemas de reputação online que podem causar danos a uma empresa ou indivíduo.

É impossível impedir que os internautas criem conteúdos negativos sobre a nossa marca, mas é possível minimizar a sua presença nos mecanismos de buscas, que é, agora, a principal fonte de impactos negativos sobre as marcas.

Já ouviu falar do site www.reclameaqui.com.br? Se alguma reclamação for postada lá e se sua marca não colocar um sorriso no rosto de seu cliente em questão de horas, um grande estrago para sua imagem pode acontecer.

Mas então você decidiu deixar a internet ou pelo menos não estar no topo dos primeiros resultados, aplique sempre o senso comum, evite opiniões polêmicas em fóruns e tenha em mente que a sua participação em redes sociais faz parte de sua reputação online. Além disso, seguem outras dicas:

- Crie um blog pessoal para apresentar seus hobbies e habilidades, algo positivo que reflita o que você realmente é;
- Seja responsável no que você publicar e divulgar e também na interação com seus contatos;
- Foco no seu objetivo;
- Crie perfis em redes sociais (e mantenha-os ativos) com a sua marca. As redes sociais te posicionam bem. Produza conteúdo relevante para seu público-alvo;
- Não se esqueça de usar vários domínios, pois eles criam vários resultados para os buscadores;
- Crie boas imagens, bons vídeos para a sua marca;
- Pense sempre em blogs já que são uma ótima ferramenta de expressão e ótimos para um bom rankeamento, claro que aqueles com conteúdos interessantes. Essa tática ajuda os seus resultados negativos, caso os tenha, desçam nos sistemas de buscas.

#Ficaadica

, , , ,

3 Respostas para “Reputação online: o que falam de mim na internet?”

  1. Priscila Stuani
    15/05/2012 em 14:24 #

    Parabéns pelo post Marcos!

    Essas dicas são triviais para manter uma boa imagem na web, é uma excelente ferramenta para o marketing pessoal da pessoa.
    Não podemos nos esquecer que a prática de análise de perfil na web é usada pelos recrutadores, então, às vezes, um simples comentário (mormuração) no twitter pode ser um ponto negativo para o recrutador. Então é bom ficarmos atentos a essas dicas e nos preparar melhor para o mundo que nos vê pela web!

    Abraços,

    Priscila Stuani

  2. André Varga (@AndreVarga)
    16/05/2012 em 03:45 #

    Dicas super pertinentes.
    Muito bom!
    :)

  3. Heron Xavier
    16/06/2012 em 20:40 #

    Muito interessante e super válido.

Deixe uma resposta


sete + 7 =

Deixe sua opinião aqui. Por favor, seja agradável. O seu endereço de e-mail será mantido em sigilo..