SuperAplicativos (SuperApps). Será que essa moda pega?

Maravilhoso mundo novo! Sim! Maravilhoso mundo novo!

Vivemos um mundo de facilidades, onde tudo está ao alcance de nossas mãos! Na verdade, ao alcance de nossos dedos… temos tudo que podemos imaginar ao nosso alcance através dos Smartphones.

Está com fome e com preguiça de fazer comida? Temos um App que cuida disso. Precisando pegar um táxi, ou transporte compartilhado? Não tem problema também! Temos várias alternativas de App para tal. Estacionar o carro em área de estacionamento controlado? Vários Apps para isso também!

Tal facilidade, faz com que tenhamos uma infinidade de aplicativos instalados em nossos Smartphones e como consequência, temos várias estratégias de Marketing, Comercial e de Comunicação, feitas por cada um dos aplicativos em seus planos de negócios. Além disso, há tanto operação diferente entre os aplicativos quanto de seu desenvolvimento, o que pode gerar um problema de organização nos clientes em seus próprios Smartphones, pois imagine… para cada serviço um Aplicativo diferente, com suas características operacionais, design, formas de pagamento, etc.

De olho nisso, desenvolvedores de aplicativos estão tentando emplacar os SuperApps, cujo conceito é tentar englobar o máximo de aplicativos ou serviços ofertados por tais aplicativos em um único lugar, facilitando assim, a vida dos usuários dos Smartphones, pois ao invés de instalar e abrir vários aplicativos, o usuário pode resolver tudo em um único lugar.

Pois bem… e quais são as implicações mercadológicas disso?

Vamos imaginar os aplicativos mais populares: Ifood, Uber, 99Taxis entre outros…

Estariam essas empresas interessadas em fazer seus serviços ficarem disponíveis em uma única plataforma? Mesmo depois dos pesados investimentos realizados em Marketing, Comunicação e Tecnologia para o desenvolvimento e oferta dos serviços? E os clientes? Será que querem realmente ter tudo em um só lugar? Isso não traria a sensação de um monopólio digital, o que faz com que a internet deixe de ter a liberdade tão difundida?

E os desenvolvedores de SuperAplicativos? Estariam dispostos a investir pesado em Marketing como os Apps consolidados investiram até aqui para que seus serviços sejam reconhecidos?

Estaríamos vivendo uma era de consolidação dos serviços digitais, ou seja, mais uma ruptura de mercado, ou somente mais uma “modinha”, como várias outras que já vivenciamos?

E você caro leitor? Utiliza ou utilizaria um SuperApp? Deixe seu comentário e vamos conversar sobre!

Até a próxima!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário