Ele foi o rei da comunicação por muitos anos, as notícias do mundo, transmissão de futebol, novelas, os reis da musica, tudo isso acontecia por um único meio, em um mundo sem grandes pluralidades de comunicação, as famílias se reuniam em volta do rádio pra se informar, e claro se entreter.

Na era de ouro do rádio, dos anos 30 até meados de 60, 70 os artistas se revelavam por ele, e o repórter Esso aliava marca à credibilidade das notícias, além do jingle inesquecível de entrada e saída do programa que indicava o momento de atenção dos espectadores.

Quando se trata de música, dos anos 60 até os anos 80, praticamente o único acesso as novidades musicais se dava pela compra do vinil, por shows e principalmente pelas rádios, com todo este poder as emissoras criaram o famoso “jabá” que fazia com que certos artistas ou ritmos tocassem mais em detrimento de outros artistas ou ritmos. Neste cenário é que conhecemos bandas inesquecíveis como a Bliz, Barão Vermelho, Titãs, Legião Urbana, Paralamas do Sucesso entre muitas outras.

Com o advento da televisão o rádio sofreu sua primeira grande crise, as famílias agora se reuniam em torno do aparelho de TV, e ele ficou restrito aos walkmans, aparelhos portáteis e o investimento nesta mídia diminuiu drasticamente, aqui começaram os programas de uma ou duas horas de musica sem intervalo comercial, que significava na prática a falta de anunciantes.

A partir de 1998, o rádio sofre outra pancada, que foi a utilização da internet, o acesso as músicas se dava agora por outras mídias, como sites de música on line, download, as noticias pela internet eram muito mais atrativas e dinâmicas, o walkman entrou em seu ciclo de vida em declínio e desapareceu e houve quem decretasse o fim desta mídia, muitas emissoras não resistiram a esta crise, a  excelente “Musical FM” assim como a 89 Radio Rock em São Paulo, fecharam suas portas e as emissoras que resistiram tiveram que se adaptar a esta nova crise com cortes e uma grande redução de orçamento.

Quem previu que o rádio estaria confinado aos aparelhos de carros e poucos lares se enganou redondamente, e a mídia radiofônica entra em uma nova era com força e credibilidade.

A venda de smartphones de acordo com dados do com o IDC chegou próximo dos 70 milhões, fazendo com que o Brasil se torne o quarto país do mundo com o maior numero de smartphones, e o uso massificado deste aparelho mudou a forma de consumo de algumas mídias, unificando certas mídias, pois a customização dos aplicativos fez com que o mesmo usuário tivesse a experiência do acesso móvel a internet simultaneamente à aplicativos que permitem o acesso as emissoras de rádio e este casamento das mídias sociais com as emissoras foi um dos grandes responsáveis pela nova era de ouro desta mídia.

Vimos assim a volta da 89 FM, Rádio Rock em São Paulo, que utiliza, assim como outras emissoras, amplamente em sua programação a aliança com mídias sócias, principalmente o Facebook, nas emissoras especializadas em noticias como a Band ou CBN o ouvinte ao invés de ligar, publica na pagina do Facebook da emissora as notícias que quer que sejam comentadas, além de ter acesso as noticias transmitidas pela rádio.

Com este casamento de sucesso com a internet por meio dos sites das emissoras e principalmente às mídias sociais as emissoras conseguiram cativar seu público para além da esfera dos carros e das casas, chegado aos ouvidos do consumidor nas ruas, no transporte público ou qualquer lugar que se tenha acesso a um smartphone e um fone de ouvido, como vemos amplamente nas ruas.

Desta forma o interesse dos anunciantes por esta mídia voltou e consequentemente o aumento do faturamento, de acordo com a pesquisa do Jornal Meio e Mensagem o faturamento publicitário neste segmento cresceu cerca de 5% de Janeiro a Abril neste ano (2013) com melhor desempenho que outras mídias como a TV aberta (3,5%) Jornal (- 4,6%), Revista (-12,8%) Cinema (-11,4%) e a própria internet (-13,1%).

Esta interatividade de mídias chegou para ficar e mais uma vez o rádio ganha força e temos uma nova era, e com ela uma gama de possibilidades para as ações de marketing. 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Priscila Stuani Cancel Reply

6 comments

  1. Ainda que haja avanços e mais avanços tecnológicos, novos veículos, mídias e redes sociais, a interação e dinâmica interpessoal ainda é – e continuará sendo – o melhor e mais eficiente meio de comunicação e relacionamento que existe. Mesmo que haja mais acessibilidade e democracia para o consumidor artístico ter acesso à música ou ao artista de seu gosto, nada substitui a necessidade de estar acompanhado, mesmo que de maneira não presencial. Os programas de rádio, junto com seus apresentadores, comentaristas e promoções, fazem com que o consumidor supra sua necessidade de se sentir membro de um clube, de pertencer à um círculo com o acréscimo de informações abalizadas, conteúdo de entretenimento e, o que sempre funcionou no rádio, suas músicas prediletas para que outros possam ouvi-la. Enfim, nisso as marcas ainda encontram motivos, razões e número que as motivam à ainda anunciarem nessa mídia.
    Mais uma vez, obrigado pela contribuição, professor. Excelente texto, ótima análise e opinião. Sempre agregando, sempre construindo! Um grande abraço!

  2. Grande professor Douglas!

    Ótimo tema!

    Eu não tinha o hábito de escutar a rádio Band News FM, mas há um ano aprendi a gostar e eu adoro, notícias de trânsito, política, economia, saúde, carreira… Tudo num lugar só de uma maneira tão legal, que envolve as pessoas e informa ao mesmo tempo. Cito a Band News porque eles fazem um link muito bacana com as mídias sociais (twitter e fã page) com prestação de serviço e informação.
    Teve uma época que eles fizeram um buracômetro… Os ouvintes entravam no site e marcavam as ruas que tinha muitos buracos e servia de guia para a prefeitura trabalhar emergencialmente, claro que isso não compete às pessoas, mas era muito legal ouvir que tal rua tinha sido pavimentada e tal…

    Abraços

    Priscila

    • Oi Prscila, é um habito que se torna quase um vício não é mesmo? rs Eu também ouço a caminho do trabalho e quando estou na rua e é além de tudo muito agradável ouvir!

      Um abração

      Douglas

  3. Edna Vidal

    Maravilhoso meu mestre te amoooooo

  4. Edna Vidal

    Maravilhoso meu filho tenho orgulho de vc te amooooooo