Branding Pessoal: Estamos prontos para ser uma marca?

Branding pessoal

Em tempos de grande concorrência no mercado de trabalho o que mais buscamos é a nossa visibilidade profissional. Você já parou para pensar como você é visto pelo mercado de trabalho?

Muitas vezes acreditamos que as empresas não estão nos vendo e que só saberão de nós quando enviarmos o nosso currículo, mas na verdade esse pensamento está ultrapassado.

As empresas hoje sondam os profissionais em busca de referências ou simplesmente para conhecerem o seu trabalho para uma oportunidade futura, e não é preciso se candidatar a uma vaga para que você esteja exposto a essa pesquisa. Empresas de grande porte buscam por profissionais sem nem mesmo divulgar uma vaga.

Antigamente, a preocupação maior era saber se o nosso nome estava “limpo” no Serasa ou instituições do segmento. Hoje, devemos nos preocupar também com as referências que deixamos a nosso respeito na Internet.

Você já experimentou pesquisar o seu próprio nome no Google? Qual foi o resultado?

As pessoas acreditam que suas redes sociais são apenas para manter contato com amigos, compartilhar vídeos engraçados e postar fotos bonitas, mas na verdade é muito mais que isso. Nossa atuação na rede é avaliada e nosso perfil social é traçado a partir do que postamos da Internet. E como eu devo pensar e agir sobre isso?

É esse o planejamento de branding pessoal que devemos traçar: como eu quero ser visto pelas empresas?

Inicialmente, a empresa deverá ter uma primeira impressão a seu respeito. Ao comparecer a uma entrevista pense na sua imagem, em como você irá se vestir, se os cabelos estarão bem cortados ou bem penteados, pense em como você quer ser percebido pelo entrevistador.

Um segundo passo são suas redes sociais. Pense no que está postando e, principalmente, no que está liberado para acesso do recrutador. Antes de postar avalie se o conteúdo é realmente importante e se há necessidade daquela postagem. Se não irá ofender ninguém e, sobretudo, se aquela postagem não poderá prejudicar a sua imagem.

Você deve ter sempre em mente que todas as suas ações no meio virtual, de alguma forma, contribuem para a percepção do outro em relação a sua credibilidade. Por isso, não aja sem pensar e não poste nada sem avaliar.

Lembre-se que você deve se auto avaliar como uma marca, e a partir daí traçar seus objetivos em busca do destaque.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 comment

  1. Priscila Stuani

    Oi Caroline!

    Sou viciada em estudar sobre marca pessoal e gostei do seu artigo.

    Marca pessoal vem muito antes do que definir uma estratégia de atuação da marca pessoal no ambiente digital, é uma ferramenta que precisa ser bem explorada.

    Recrutamento e seleção via redes sociais já é uma realidade e o profissional que conseguir usar bem a definição da sua marca pessoal (ou seja, quem ele é e o que ele tem a oferecer e para quem oferecer) com apoio das ferramentas que o ambiente digital oferece, estará a um passo a frente dos outros.

    Abraços