Comunicação na Era digital

Não é novidade o quanto a mudança do sistema analógico para o sistema digital modificou o nosso dia a dia e a relação de todos, profissionais ou não, com a comunicação e a produção de informação. Com a tecnologia digital a informação pode ser processada de forma extremamente rápida, e para o bem ou para o mal, em larga escala. Mas, o que talvez não tenha acompanhado a mesma velocidade é a qualidade de conteúdo, cada vez mais sucinto, e, infelizmente, impreciso.

Neste ponto abrimos um parêntese para outro privilégio das gerações informatizadas (a facilidade de busca e apuração da informação encontrada). Em poucos segundos o leitor pode busca fontes diversas, que respaldem ou contradigam a informação inicial, fazendo de cada leitor um apurador de pautas.

As múltiplas fontes de conteúdo nos levam a selecionar o que será absorvido, numa infinidade de informações instantâneas que nos são fornecidas diariamente, nos informamos sobre tudo e conhecemos de fato poucas coisas de forma profunda.

É fato que a internet acelerou o processo de produção da notícia, num ambiente em que “fontes”, não se resumem mais as grandes mídias, ampliando-se para o blog, Twitter, aplicativos de bate-papo, etc. Essas fontes são de acesso rápido, dinâmicas e extremamente confiáveis para alguns leitores, principalmente pela facilidade e agilidade que proporcionam para receber e checar dados ou como ferramenta de pesquisa.

A tecnologia mudou, mas o público também mudou, e muito, a forma de consumir a informação, deixando de ser apenas “receptor”, mas atuando de forma direta, como produtor e distribuidor de conteúdo informativo.

Se a inserção da Era digital já sacudiu as estruturas da comunicação, o aparelho celular e as infinitas possibilidades do mobile são um Tsunami. A portabilidade e mobilidade que ele proporciona, onde estamos a um clique de produzir e distribuir conteúdos com acesso ilimitado a redes diversas, permitindo ao usuário assumir uma postura ativa, possibilitando que as pessoas atuem de forma participativa, construindo a realidade a sua volta, sendo fonte e receptor de informação.

Vivemos uma Era de mudanças instantâneas, de avalanche de informações, mas, cada vez mais, vemos os “consumidores” de informação deixando de lado a apatia e tomando a rédea da informação, antenados as novas tecnologias e usuários ativos dela, geramos, avaliamos e disseminamos informação.

Artigo produzido pela aluna do  MBA de Comunicação Digital e Mídias Sociais da Una por meio da parceria com o blog do projeto Implantando Marketing.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Eliane Lages Cancel Reply

2 comments

  1. Rodolfo

    Boa matéria…..parabéns….é mesmo um Tsunami..vamos sobreviver a ele?

  2. Eliane Lages

    Parabéns, Adriana!

    O assunto do seu post é muito pertinente ao momento que vivemos atualmente. Tenho certeza que seu conteúdo agregará muito valor para nossos leitores.

    Sucesso!

    Abraços, Eliane Lages.