A comunicação possibilita que uma organização tome forma, que se relacione com outros atores sociais e, ao mesmo tempo, estabeleça seus limites. Sob essa perspectiva, vemos que a comunicação organizacional não se reduz a espaços físicos, a hierarquias, a decisões da diretoria ou a campanhas institucionais. Ela abrange a multiplicidade dos fluxos de informação e as relações, formais ou não formais, oficiais ou não oficiais, que se processam no ambiente interno e no contexto onde a organização se insere.

Comunicação Organizacional: além do Planejado é um processo social vital no cumprimento das funções e dos objetivos da organização. Ela ocorre dentro das organizações e entre estas e seus interlocutores, determinando as condições de suas existências e a direção de seu movimento. Assim, podemos ver que a comunicação é fundamental para o processamento das funções de administração interna, o alcance dos objetivos e o relacionamento das organizações com os contextos onde atuam.

Isso não quer dizer que a comunicação organizacional seja restrita a aspectos tangíveis ou ao que se possa ver concretamente por meio de campanhas, eventos ou materiais informativos. Todos os seus componentes são interligados e, para a própria sobrevivência da organização, participam como emissores e receptores de um processo ininterrupto de comunicação. Como eu já disse em outro post, não se pode considerar a comunicação organizacional em sua forma linear e instrumental, é preciso levar em conta todo o aspecto relacional que a cerca e a compõe, pois uma organização se constitui nas relações que são vividas diariamente, dentro ou fora dela.

Assim, torna-se evidente a ideia de que a comunicação vai além do planejado, do organizado. Da mesma forma que a comunicação formal e informal não são partes isoladas uma da outra, mas sim componentes de um mesmo processo que é a comunicação no contexto organizacional. Ou seja, o formal e o informal estão permanentemente em relação e é difícil separar onde começa um e termina outro.

A comunicação organizacional não pode ser vista como estratégia de controle, pois, independente da organização possuir a intenção de dizer algo, esse algo sempre será entendido como comunicação. No contexto das organizações, a comunicação possui um componente relacional e, ao estar inserida no contexto social, a organização se torna parte dele e não possui a capacidade de manipulá-lo por meio de estratégias pré-definidas.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Izabela Reis Cancel Reply

3 comments

  1. Boa Van!

    Por isso que eu considero que a comunicação eh uma arte!
    Muito legal ver a importância da comunicação organizacional.

    Bjs

  2. Izabela Reis

    Vanessa parabéns pelo post, realmente os administradores devem se preparar para ouvir os seus diversos públicos (internos e externos). Este é mesmo um desafio pois hoje com as mídias sociais é muito fácil e rápido se ‘comunicar’ e as empresas perderam o controle da informação. Como você disse a comunicação esta’ inserida no contexto social, a organização se torna parte dele e não possui a capacidade de manipulá-lo por meio de estratégias pré-definidas.”

  3. Oi meninas!

    Isso mesmo, comunicação não é só informação, é interação. Troca de papéis, experiências, posições. E no contexto organizacional ela não pode ser linear e engessada, precisa estar aberta e enxergar a organização como parte da sociedade.

    Obrigada pelos comentários! :)

    Abraços,