Crowdfunding – Quanto vale uma ideia?

A era digital trouxe novas maneiras de fazer negócios. Um vídeo com uma ideia diferente no Youtube  ou no Vimeo, pode percorrer o mundo inteiro e receber investimentos de diversas partes. E para você conversar com alguém do outro lado do mundo, basta estar conectado a internet.

Aliado a isso, a geração Y, cada vez mais quer ser independente e o numero de jovens empreendedores aumenta a cada dia. Aquele problema de “não tenho o capital para investir” já não faz mais tanto sentido. As redes de crowdfunding estão crescendo e ganhando atenção especial de investidores anjos.

Mas o que é, e como funciona o crowdfunding?

O crowdfunding é um modelo de financiamento colaborativo (já bem popular nos EUA), o sistema é uma forma de “vaquinha virtual”, em que empreendedores divulgam a sua ideia e quanto precisam para concretizá-la. Os modelos não os mais variados possíveis. Desde financiamentos para projetos culturais, artísticos, literários, financiar novos negócios e até mesmo para apoio assistencialista.
Os patrocinadores serão as pessoas em geral, que contribuirão com dinheiro e depois serão recompensadas de acordo com a quantia doada. Quanto maior a doação, melhor é o brinde recebido em troca.

O principal site desse modelo, o Kickstarter  já começou sua expansão mundial. Depois de ter arrecadado cerca de US$100 milhões em seus projetos em 2011, o co-fundador da plataforma disse em uma entrevista que pretende leva-lo a outro nível: “Queremos levá-lo a um outro nível, como a Wikipédia. Queremos que as pessoas não só achem legal e entendam que ele funciona, mas também usem bastante e façam do Kickstarter uma grande utilidade da web.”

E o sucesso do Kickstarter, é tão visível que, é possível dizer que algumas das pequenas empresas que fizeram mais barulho na CES 2013 (Consumer Electronics Show) foram criadas do “espírito Kickstarter de ser”, com muitos investidores menores por todo o mundo.

E nesta edição da CES, ficou claro que além de tecnologia, “vender ideias” é uma tendência mundial. Então, abrir espaço não só para os monstruosos fabricantes e suas tecnologias de ponta, mas para pequenas novidades que podem fazer nossa vida melhor, é crucial.

E você que tem alguma ideia e precisa de um empurrãozinho, veja a lista com alguns sites de crowdfunding no Brasil.

PROJETOS EM GERAL

Vakinha

LET`s

Benfeitoria

Começaki 

Impulso.org (voltado para pequenos microempreendedores do Brasil)

PROJETOS PARA SHOWS E EVENTOS

Embolacha

Showzasso
PROJETOS CRIATIVOS

Catarse

BePart

IdeaMe

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Priscila Stuani Cancel Reply

8 comments

  1. Oi Arthur!

    Eu assisti uma palestra no Museu do Som e Imagem de São Paulo sobre crowdfunding e achei super interessante e uma baita oportunidade. Claro que a pessoa tem que ter um bom projeto, afinal de boas ideias o inferno está cheio, mas considero super importante ter esses espaços para as pessoas buscarem investimento e apresentar o que elas tem a oferecer.

    Boas dicas também dos sites!

    Abraços,

    Priscila Stuani

    • Arthur de Castro

      Com certeza Priscila!! Um bom projeto, começa com um bom planejamento, e pode trazer excelentes retornos, gerando interesse em todos cantos do mundo.

      Obrigado pelo comentário,

      Um abraço!

  2. Janaina Rehder

    Muito bom Arthur!

    Não sabia da existência dessas “vaquinhas virtuais”.

    Ótima dica!

  3. Oi Janaina!

    Pois é, existem muitos sites e que realmente ajudam a concretizar projetos…

    A Kicstarter, que é uma das maiores nesse segmento, arrecadou para seus projetos cerca de US$100 milhões só em 2011! Em 2012, eles já anunciaram que tiveram um aumento considerável, só não anunciaram o balanço final ainda.

    Novas oportunidades surgem a cada dia, o jeito é ficar atento!

    Obrigado pelo comentário ;)

    • Oi Arthur, o Kickstarter já anunciou as quantias sim: cerca de 320 milhões de dólares em 2012. Confere a apresentação deles aqui ó: http://www.kickstarter.com/year/2012. No Brasil ainda estamos consolidando o conceito. O Catarse, primeira plataforma crowd do país e atualmente a maior, girou cerca de 1,5 milhões no primeiro ano (2011), e cerca de 4 milhões em 2012. 2013 esperamos algo em torno de 10 milhões.
      Se quiser conferir um pouquinho da história do Catarse: http://blog.catarse.me/2-anos-de-catarse/

      Abs!

  4. Flavio

    Existe também o site de Crowdfunding Ativa Aí (www.ativaai.com.br) já trouxeram grandes shows e agora está captando recursos para uma feira de artes.

  5. Muito legal o conceito do ‘Crowdfunding’!
    É mais um dos “braços” do ‘Cocreation’, conceito fundamental dos negócios nesse século.
    Legal a abordagem, ARTHUR!
    Abraços e $uce$$o! :)

  6. Robson Resner

    Gostei muito dessa ideia, para nós músicos e produtores culturais é uma, digamos: “mão na roda”! Enfim é um ótimo ponto de partida para quem tem um produto inovador em certo estilo -como um novo estilo musical ou até mesmo uma disseminação de conteúdos produzidos em relação a essas ideias, ou seja, uma grande rede de interessados em novidades- assim, o tempo se torna um aliado, e não mais um, “amigo perdido, quando se está em frente ao computador”, tudo para fazer desse meio digital, um aliado importante! Ótimo Post…

    Obrigado pelo esclarecimento!