Há algum tempo, observamos através da mídia especializada a intenção da maior varejista online do mundo em instalar uma operação brasileira, para apreensão dos varejistas online brasileiros.

Segundo a mídia especializada a Amazon já possui escritório no Brasil e está em processo de estruturação da operação, bem como, negociações com fornecedores. O problema disso tudo é que parece estar demorando demais…

A mesma mídia especializada diz que as negociações da Amazon com as editoras sobre a distribuição de livros digitais é que está emperrando a operação brasileira da empresa, bem como, as vendas do Kindle, leitor digital da empresa. Em outras operações da Amazon espalhadas pelo mundo, a decisão sobre os preços dos livros comercializados é feita pela varejista, o que não acontece no caso brasileiro. Culturalmente, no Brasil as editoras decidem em parceria com as livrarias os preços que serão cobrados, bem como, o valor que será repassado às editoras.

Back To The Basics

Segundo a teoria sobre o comércio varejista, uma das tendências irreversíveis do varejo é a internacionalização das operações, quando o porte da empresa fica maior do que suas fronteiras nacionais. Vide que no Brasil, depois do fim na novela Casino/Pão de Açúcar (Se é que acabou mesmo…), temos uma ditadura estrangeira no varejo nacional. Além disso, algumas empresas varejistas tentaram se instalar por aqui e naufragaram.

Há de se colocar que segundo a teoria, varejistas quando querem internacionalizar suas operações obrigatoriamente devem analisar as adaptações que devem realizar para operar sem problemas nos mercados-destino. Quando falamos em adaptações, são necessárias análises sobre as legislações vigentes, aspectos logísticos, fornecedores, cultura comercial e obviamente o comportamento dos clientes.

Pensando nas negociações da Amazon com seus possíveis fornecedores tupiniquins, creio que a postura de querer ditar as regras do jogo com as editoras brasileiras, não seja a melhor das opções para um início de operação brasileira. Outro desafio será a gestão do relacionamento com o cliente (CRM). A empresa deve adaptar seu relacionamento com os clientes brasileiros, estudando com afinco seu comportamento e as maneiras de relacionamento adotadas com sucesso por aqui.

Obviamente que a presença da Amazon no varejo eletrônico brasileira deixará a coisa mais animada nesse mercado com altas perspectivas de crescimento. Mas existem desafios, tanto para a gestão estratégica da empresa, quanto de Marketing.

E aí Amazon? Dá pra ser ou tá difícil?

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Marcos Moraes Cancel Reply

9 comments

  1. E pensar que ontem comprei um produto na amazon.com (EUA) e dois na amazon.co.uk (Reino Unido)…nem preciso comentar mais nada para eu que compro no e-commerce internacional desde 2005.

    • Clayton Alves Cunha

      É vdd Marcos..
      Em muitos momentos , dados os acontecimentos desse mercado no Brasil é melhor mesmo comprar fora..

      Obrigado pelo comentário!

      []’s

      Clayton Cunha.

  2. Quanto mais e melhor Concorrência, melhor.
    Ganhamos nós Consumidores, e nós Profissionais.
    Muito bom! :)

    • Clayton Alves Cunha

      Grande verdade André!

      O mais engraçado é que a mídia agora diz que a Amazon começa a operar em Dezembro…
      Cenas do Próximo capítulo!

      Obrigado pelo comentário!

      []’s

      Clayton Cunha.

  3. Olá Clayton,

    Bom saber o que está rolando com a Amazon.
    E como qualquer empresa em busca de expansão internacional (ou até mesmo nacional), conhecer os hábitos de seus consumidores é o mínimo a ser feito para minimizar as chances de se cometer erros, sem se esquecer também das influências como a questão política, jurídica e concorrência.

    Mas agora olhando pela ótica de consumidora, será muito bom contar com a operação Amazon aqui, vamos ganhar em preço e boas opções de produtos. As minhas expectativas são boas! :)

    • Clayton Alves Cunha

      Priscila,

      obrigado pelo comentário!
      Realmente há muito a se estudar…
      A boa notícia é que a mídia especializada “cravou” o início das operações da Amazon para Dezembro…

      Vamos ver!

      []’s

      Clayton Cunha.

  4. Oi Clayton, me informei muito com seu texto. Sabia dessa demora da Amazon, mas não sabia dos detalhes.
    Tomara que eles comecem a operar logo aqui no Brasil.
    Abraços,
    Vanessa

  5. Clayton Alves Cunha

    Vanessa,

    Obrigado pelo comentário!

    BEm, parece que o dead Line deles, finalmente é dezembro..

    Vamos ver!

    []’s

    Clayton Cunha.

  6. Eu compro na amazon.com ou a amazon.co.uk produtos não lançados no Brasil, como CDs/DVDs, edições especiais…resta saber se a mesma aqui trará estes produtos, mesmo que no final ele virá de outro país e o prazo de entrega será maior. Se for para ser como a concorrência, não fará muita falta.