Empresas incubadoras e aceleradoras ou “investidores anjo”?

Dando sequência ao post Empreendedorismo e Startup, proponho à vocês, aprenderem junto comigo mais um pouco sobre empresas incubadoras e aceleradoras ou “investidores anjo”.Depois do momento da concepção da ideia, é preciso implementá-la no mercado. É nesse momento que podem entrar as incubadoras, aceleradoras ou os “investidores anjo” para dar subsídio e mentoria como propulsores dessas novas empresas.

A primeira, as incubadoras, dizem respeito a organizações sem fins lucrativos que oferecem apoio nos primeiros anos de existência dessas iniciativas, a fim de prepará-las para uma inserção no mercado de maneira proveitosa. Em segundo lugar, estão as empresas aceleradoras, que, ao contrário das incubadoras, oferecem aportes de dinheiro para acelerar o crescimento do negócio em troca de uma participação nos resultados. Como terceira opção, existe o investidor anjo, uma pessoa física que apoia financeiramente o projeto, tornando-se sócio dele. O fato e que sem um investimento nem as melhores das melhores ideias conseguem ser desenvolvidas.

Se tudo isso ainda não for possível, o empreendedor pode contar com financiadores como o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), a Agência Brasileira de Inovação (FINEP) ou até mesmo bancos privados. Como incentivo, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação criou um programa chamado Startup Brasil, que visa escolher 100 startups de todo o país para receberem bolsas no valor de R$ 200 mil reais aplicados em pesquisa e desenvolvimento, sempre acompanhadas por aceleradoras durante todo o programa. Três edições dessas estão previstas entre 2013 e 2016.

Sempre houve aporte do governo nas incubadoras e nos parques tecnológicos das universidades. Mas, muitas empresas, quando precisam sair desse ambiente, não conseguem se sustentar afirmou o secretário de Inovação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Nelson Fujimoto, por meio de informações divulgadas pela imprensa. Assim, uma das ações que eles apoiam é a redução dos juros para fornecer crédito direto às Startups, por exemplo, no Programa Sustentação do Investimento (PSI) do BNDES.

Além disso, o secretário disse também por meio da imprensa que o Governo quer estimular o desenvolvimento do capital de risco, como investimentos-anjo, capital-semente e venture capital.

O problema identificado por Fujimoto é o fato dos investidores identificarem que muitas Startups não conseguem se adequar à realidade empreendedora. Por isso, dentro do Programa Brasil Maior, será lançado, um projeto de capacitação com o objetivo de aumentar o número de empreendedores apoiados pelo capital de risco.

Esse tipo de ação ajuda as Startups a ficarem mais sólidas. O presidente da Associação Brasileira de Startups (ABS), um dos órgãos parceiros do projeto, Gustavo Caetano, em entrevista divulgada pela imprensa, acredita  ser  necessário criar um ecossistema ainda mais favorável à abertura de empresas no país.

Então é isso! Você que pretende empreender, busque informações, procure por apoio, as empresas Startups estão na mira do Governo Federal. Boa Sorte!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Eliane Lages Cancel Reply

6 comments

  1. Eliane Lages

    Ótimo post, Izabela! É bom saber que o governo brasileiro está preocupado em ajudar a desenvolver as startups no Brasil. Grande exemplo de estímulo ao empreendedorismo. O país possui muitas empresas pequenas que merecem esse incentivo!

    Abraços, Eliane.

    • Izabela Reis

      É isso ai Eliane. Como você falou o crescimento do nosso país depende do crescimento do mercado e esse crescimento esta diretamente ligado ao aumento dos investimentos para estimular a criação das Startups. Seja sempre bem vinda. Obrigada pelo seu comentário.

    • Izabela Reis

      Obrigada pela contribuição Priscila. Meu desejo é difundir conhecimento e motivar as pessoas para desenvolver seu potencial empreendedor. Espero que esteja conseguindo atingir esse objetivo. Seja sempre bem vinda!

  2. Vanessa Alkmim

    Ótimo texto, Izabela!
    Aprendo muito sobre startup com você. :)

    • Izabela Reis

      Que bom que comentou Vanessa. Estamos juntas aprendendo muito. Acho que é uma iniciativa para difundir conhecimento e motivar as pessoas que almejam abrir o seu negócio próprio. Fico muito feliz que esteja gostando. Caso tenha alguma sugestão de tema, fique a vontade para sugerir. Abraços