Estágio: a base para uma carreira sólida na área de Marketing

Dia destes, participei de alguns processos seletivos para a área de marketing de empresas. Assim como a maioria dos candidatos, à medida que fui alcançando ‘pontos’ para as próximas etapas, participei de dinâmicas, testes psicológicos, conversa individual e entrevista final com o (a) gestor (ra) da área.

E o que mais me chamou à atenção para o cargo, foi à importância e a credibilidade dada pelos gestores aos estágios que fiz enquanto estudante de marketing. Das três empresas que concorri a uma vaga de Analista de Trade, passei em duas e ter estagiado em grandes empresas do segmento alimentício foi decisivo na minha contratação.

Mas aí você me questiona: mas o valor da bolsa oferecida ao estagiário mal dá para pagar a mensalidade da faculdade! Concordo contigo, porém, fui da época em que o estágio tinha carga horária de 8 horas/dia e hoje, com as leis em favor ao estudante, pode-se fazer dois estágios em horários diferentes e com benefícios para o estudante.

Realizar um estágio na área de formação é importante para solidificar a base da carreira profissional. É nele que você aprenderá que na prática, as teorias são bem diferentes do que são apresentadas pelos professores; conhecerá a pressão do dia-a-dia pelo resultado e como as Organizações se estruturam e elaboram suas estratégias de mercado.

É no estágio que você passará por várias tarefas e descobrirá que a fama de ser “escraviário” é uma bobagem, pois a melhor parte da sua carreira (após a vida de estudante) é agora e que a tal estória de servir cafezinho e ficar carregando malotes é pura mentira (pelo menos em empresas sérias).

Passar por várias empresas também é uma boa pedida de aprendizado para você estudante. A área de Marketing é extensa e aprender sobre serviços burocráticos e operacionais como lançamento e cadastro de produtos, análise de share, um pouco sobre logística e entrega de materiais de merchandising, contagem física de produtos e brindes no estoque, dobradura de mala direta, visita de campo com os analistas de mercado para validação das ações, contato com promotores de vendas e vendedores, suporte no treinamento sobre produtos, entre muitas outras tarefas, serão essenciais para sua carreira como profissional de marketing.

E quando disse no começo do post sobre fazer estágios em grandes empresas, é claro que as mencionei, pois é o que muitos de nós queremos para nossa vida profissional. Porém, passar por empresas de diferentes portes é tão (para não dizer até mais) importante como em multinacionais, pois será em cada porte que você verá como as mesmas se comportam em termos de estrutura física, organizacional e econômica; cultura organizacional; diretrizes e seus desdobramentos; profissionais para se espelhar e admirar; e outros para se esquecer.

Não me esqueço de uma gerente que verificava todo o trabalho que eu fazia por meio de amostra. E também não a esqueço por ser uma profissional fantástica, linha dura e que sabia se impor, com classe, diante de situações extremas e por estar alinhada ao departamento comercial, composto apenas por homens. Também não me esqueço das vezes em que me fazia contar, manualmente, todo o estoque de brindes/prêmios/materiais POP, enquanto a outra estagiária fazia o trabalho estratégico. Hoje digo que devo bastante a ela pelos ensinamentos e trilhar a carreira de marketing, mesmo com o pé no comercial, é uma conquista possível graças aos estágios que fiz na época da faculdade.

E você profissional, tem boas lembranças da sua época de estagiário? E você estagiário, o que espera de sua carreira profissional? Comente, sua participação é muito importante para nós do Projeto Implantando Marketing!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Kelle Bessa Cancel Reply

15 comments

  1. Excelente ponto, HERON.
    Todo profissional que contrata sabe que os candidatos juniores podem não ter muita experiência (tempo), mas tendo estagiado em Empresas de referência, ganham “convivência” com profissionais, práticas e VALORES.
    Conhecimento se aprende. Ferramentas se aprende usar. E ambos vc consegue perceber em um processo seletivo. Mas VALORES vc nãp detecta tão facilmente em um processo de seleção. Logo, se o candidato teve VIVÊNCIA em organizações de bons VALORES, tem-se a expectativa que tenha absorvido algo. Por isso a importância de um Estágio, por pior que seja o lado financeiro, em uma organização respeitada.
    $uce$$o e abraços. :)

  2. Obrigado por seu comentário André, que é bastante esclarecer e completar ao texto!

    Em tempos onde temos uma grande oferta de profissionais no mercado, fica à frente aqueles que se dedicam aos estágios e idiomas. Se você não é apadrinhado por alguém, é mais que necessário ter passado por boas empresas para seguir a área de sua formação.

    Abraço!

  3. Olá Heron!

    O seu texto me faz refletir sobre a minha carreira também.

    Trabalhei na Vivo Empresas, mas não era estágio…Aprendi muitas coisas lá.
    Depois comecei a fazer a faculdade de marketing e consegui um estágio no segundo semestre para atuar numa consultoria de TI, mas na área de marketing. A empresa não era grande, nem conhecida no Brasil, ou seja: tinha um grande desafio pela frente e por sorte, e graças aos gestores que me apoiaram, ensinaram e motivaram, conseguimos alcançar alguns objetivos que foram importantes para meu início trabalhando com Mkt. Como eu disse, a empresa não era grande nem conhecida, mas era de origem espanhola e foi uma BIG experiência trabalhar com eles, além de aprimorar meu espanhol, tive a oportunidade de trabalhar em projetos de grandes empresas e com certeza esse estágio foi fundamental para meu crescimento profissional.
    Hoje trabalho em uma consultoria de Formatação de Franquias e Novos Negócios e certamente a experiência nas duas últimas empresas contaram muito para eu ter sido aprovada no processo seletivo.
    Falamos sempre em criatividade, inovação, mas não podemos nos esquecer que a área de operações precisa de processos (sem deixar uma coisa engessada) para avaliar, monitorar e melhorar as atividades.

    Mas em paralelo a isso, é importante que tenhamos consciência de aproveitar as oportunidades! No mundo perfeito, estagiar na área é maravilhoso, mas se a pessoa não trabalha na área de formação, busque novas alternativas e aproveite tudo o que tiver no emprego, certamente será útil nos próximos trabalhos!

    Quanto ao valor da bolsa, concordo com você, é complicado, hoje a lei do estágio estabelece uma carga horária de 6 horas e com alguns benefícios, como sair antes do horário em dias de provas por exemplo. Então esse é um ponto crítico para todos que já tem um nível de vida e precisa pesar o que fazer.

    Tenho uma amiga que trabalhava em uma universidade, tinha bolsa 100% e tal… Ela estava 4 anos trabalhando lá, meio insatisfeita, embora ganhasse relativamente bem. Fez entrevista no Carrefour para estagiar na área de marketing, foi aprovada e não pensou 2 vezes em largar tudo e ir para o Carrefour. Ela teve que parar a faculdade porque a bolsa não dava para cobrir as despesas da faculdade, mas depois de um ano ela foi efetivada e voltou a estudar! Fico muito feliz por ela, teve coragem e hoje colhe lindos frutos!

    Gostei do texto, é um convite para refletirmos sobre nossas carreiras…

    Abraços!

    • Olá Priscila!

      Que bom ter refletido, este foi o meu objetivo em escrever este post. E parabéns pelo comentário, que foi super completar ao post.

      Gostei da coragem de sua amiga, que não se deixou desiludida por ter tentado. E como disse, hoje, com a lei que beneficia o estagiário, podemos atuar em dois ou em um estágio e continuarmos fora da área. Infelizmente dependemos do dinheiro e nem sempre os estudantes podem estagiar, devido o baixo valor da bolsa.

      Mas sem experiência, não há, na maioria das vezes, como entrar na vida profissional de marketing.

      Muito obrigado pelo enriquecedor comentário!

      Abraços!

  4. E ai Heron, gostei da tua abordagem.
    Foi através de um estágio que tive meu primeiro contato na área de mkt, foi em uma operadora nacional de saúde, para mim foi uma experiência incrivel, sem contar o fato de ser algo totalmente diferente do que eu esperava e que via na faculdade, afinal Eu almejava ir para o varejo ou uma agência. hehe
    Acho que o estágio é um momento muito importante na carreira de qualquer pessoa, através do mesmo me preparei para hoje assumir uma vaga efetiva em outra empresa de um seguimento diferente tb.
    Refletir a carreira é sempre importante principalmente na nossa área que hoje tenho evidênciado um grande crescimento.

    • Olá Mateus!

      Obrigado por seu comentário! E é isto mesmo, quando iniciamos nosso estágio, percebemos que a teoria é completamente diferente da prática e dependendo de nossa formação, nos deparamos com um universo muito mais amplo e enriquecedor.

      Um ponto que percebi no sue comentário é justamente sobre formação: muitos dos profissionais que atuam em marketing vieram da comunicação, enquanto poucos, como eu, vieram da administração com habilitação em marketing.

      Então, temos, teoricamente, um olhar diferente do outro, mas nem bom e nem ruim, mas apenas diferente. E concordo contigo quando diz que a área está em crescimento e quanto mais capacitados, mais teremos chances, teoricamente.

      Grande abraço!

  5. izabela reis

    Nossa passou um filme agora na minha cabeça! Estou lembrando do meu primeiro estágio em 1998. Meu primeiro emprego em 2002. Além de ver que to ficando velha (RS) vejo que mudaria algumas escolhas que fiz principalmente depois de formada. Mas sempre privilegiei a oportunidade de crescimento a remuneração e acho que fiz a escolha certa! Parabéns pelo post!

    • Olá Izabela!

      Que bacana provocar esta reflexão em você e nos outros profissionais! Eu também mudaria algumas coisas, consertaria fases de aprendizado e relacionamento e pontecializaria as funções que exerço hoje.

      Um dos destaques do post é justamente escolher entre estagiar para ganhar lá frente ou continuar recebendo melhor e não ter, no futuro, oportunidades na área escolhida. É complicado, mas pelo que estou vendo dos comentários de vocês, é a melhor maneira de ser feliz na profissão que escolhemos.

      Grande abraço e obrigado pelo comentário!

  6. Ótimo texto Heron. Como disse a Izabela, passou um filme na minha cabeça. Lembrei de estágios que fiz e até empregos que nem eram na minha área nos quais realizava tarefas que não via sentido. Me perguntava: o que eu ganho fazendo isso? E hoje percebo que pequenas tarefas que eu fiz serviram de base para entender “situações maiores” e tomar decisões mais certeiras. Talvez seja por isso que os profissionais de RH dão tanta importância para os estágios.

    • Olá Janaína!

      Realmente os estágios fazem toda a diferença e como está sendo legal para mim ver que estão refletindo sobre suas carreiras.

      Uma coisa que fica no ar é o atual salário de mercado: será que ainda está valendo a pena ser um profissional de marketing?

      Grande abraço!

  7. Kelle Bessa

    Olá Heron….como vai??

    Vou iniciar o curso em março, com essas declarações aumantaram minhas espectativass….e espero supera-las…..obrigadaaa……

    • Olá Kelle!

      Obrigado por sua visita ao Blog!

      E sucesso nesta trajetória, que nem sempre é tranquila; mas quem se esforça, garante uma boa colocação no mercado.

      Grande abraço!

  8. Ana Paula

    Achei muuito interessante suas dicas, mas tenho uma dúvida. A partir de qual semestre eu posso começar meu estágio?