Estresse no trabalho. Quem nunca? Confira as dicas para vencer esse mal.

Olá, caro leitor! Agradeço por acompanhar meus artigos e compartilhar com seus amigos. Hoje nossa conversa é sobre um mal que “assombra” muitos profissionais no mundo e, principalmente, no Brasil, afetando a produtividade de uma empresa, o clima de trabalho, o relacionamento com clientes, além de provocar doenças e aumentar o absenteísmo. Estamos falando do tão comum “estresse no trabalho”.

Respondo abaixo as perguntas mais comuns que recebo de vários leitores quando o assunto é Estresse. Acompanhe:

Quais as principais causas do estresse nos profissionais braseiros?

São vários motivos que levam nossos profissionais à beira de um colapso nervoso, lembrando que são inúmeros existentes, vou citar apenas alguns:

  • Pressão por resultados;
  • Acúmulo de funções;
  • Assédio moral;
  • Entregas em prazos curtos;
  • Longas jornadas de trabalho;
  • Reuniões intermináveis;
  • Chefe chato;
  • Falta de reconhecimento.

E a lista do estresse só aumenta…

O estresse é uma doença?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e uma pesquisa recente realizada pela Associação Internacional do Controle ao Estresse este mal é sim, uma doença. E o trabalhador brasileiro é o segundo profissional mais estressado do mundo, só perdemos para os incansáveis japoneses. O motivo principal é o excesso da carga de trabalho, que traz fadiga mental, mudança de humor, alteração de peso e pouco descanso durante o sono. Sendo assim, acumulamos mais um ranking que não orgulha em nada o fato de trabalhar no Brasil.

Quais são as principais causas do estresse?

Pesquisa recente realizada pela empresa de gestão de projetos Wrike com mais de 1400 profissionais, apresentou quais as principais causas de estresse no trabalho pelo mundo. Seguem os dados:

1. Desencontro de informações 52%

2. Problemas com prioridade de tarefas 51%

3. Metas irreais 49%

4. Mudanças de prazos 47%

5. Liderança confusa 44%

6. Atribuição de tarefas pouco claras 44%

7. Distorção de funções 43%

8. Falta de colaboração e coordenação 42%

9. Falta de força de vontade da equipe 37%

10. Pouco envolvimento de patrocinadores 28%

11. Incerteza sobre o próprio papel no projeto 24%

Entre outras que podem assombrar os profissionais brasileiros.

Como saber se faço parte do grupo dos estressados?

Este quesito é importantíssimo, inclusive para a saúde. Depois de estudar bastante sobre o assunto, tenho algumas sugestões: Observe a qualidade do trabalho realizado recentemente e a saúde. Um dos primeiros sintomas do estresse é um aumento do volume de erros cometidos no dia a dia do trabalho.

“Se ele é crônico, passa a afetar o sistema imunológico – o profissional começa a sentir fortes dores de cabeça com mais frequência, e também o colesterol aumenta. Alguns casos levam à síndrome do pânico e até depressão. Mas o sintoma mais claro do estresse é quando a pessoa deixa de ter tempo para si”.

Como combater o estresse?

Bom, não existe uma fórmula mágica, mas, algumas dicas simples podem ajudar e muito o profissional, exemplo:

  • Descubra como você utiliza seu tempo e planeje-se!
  • Se programe. Limite seu horário de trabalho;
  • Organize seu local de trabalho;
  • Ache um hobby que te faça esquecer as atividades estressantes – ou seja, uma válvula de escape.

E como diz o ditado: Viva la vida!!!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.