A economia brasileira está passando por um período crítico desde 2014 e, pelo que se observa, a recessão não dá sinais de que será breve. Para agravar ainda mais a situação, vivenciamos uma crise política sem precedentes e que empurra a condição econômica do país ladeira abaixo. Sem dinheiro e com o desemprego atingindo 9 milhões de pessoa segundo o IBGE, as vendas praticamente pararam em muitos setores do mercado nacional.

Você há de concordar que o Brasil está imerso em um cenário sombrio e sem luz no fim do túnel. Mas sabe aquela história de fazer do limão uma limonada? E, se ao invés de focarmos nos problemas, buscássemos soluções criativas para manter vivo o negócio? A seguir, compartilho algumas lições que aprendi com a crise econômica no Brasil e que podem ajudar a você também. Vem comigo!

Budget estratégico

Uma empresa não deve ter apenas um business plan, mas saber usar o seu budget de forma estratégica. Olhe bem para a quantidade de dinheiro em caixa e o utilize, preferencialmente, nas metas estipuladas. Negocie também com os fornecedores para tentar conseguir um melhor preço e poder investir mais no marketing da empresa.

Análise de mercado

Assim como o budget, a análise de mercado compõe também o business plan. Sei que investir em pesquisa é caro, mas há outras maneiras de se obter informações sobre o segmento em que atua.

A imprensa, as associações empresarias, os órgãos governamentais e até esmo a internet fornecem dados relevantes sobre mercado, que podem fornecer alguns insights para o seu business. Estude também o comportamento dos consumidores, pois ajuda muito a entender as tendências de compras deles.

Atendimento diferenciado

Há tempos que a compra deixou de ser apenas um negócio, tornando-se uma experiência. O cliente nem sempre está interessado em brindes ou descontos, mas exige um atendimento diferenciando e que torne a sua experiência de compra a melhor possível.

Estar sempre disponível, ter uma abordagem receptiva e educada, além de ter canais variados de contato. São algumas dicas importantes para se fazer ouvir o cliente, entender melhor a sua intenção de compra e ter maiores chances de fechar a venda.

Marketing de Conteúdo

O Bill Gates disse certa vez que o conteúdo é rei, porém, não acho que seja o único responsável pelo sucesso na comunicação. Sem dúvida, é um dos membros do time estratégico composto também por outros elementos como mídia e o meio em que ele é disponibilizado (on e offline), por exemplo. Contudo, a maioria das empresas não possuem uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Vivemos em um mundo “mobile” onde as pessoas estão conectadas 24 horas por dia e recebendo uma enxurrada de informações. Como se destacar nesse ambiente? Diria que essa receita tem como ingredientes a criatividade, a definição da buyer persona do seu público e um conteúdo relevante e que não fale apenas de preços e forma de pagamento.

Gostou do que leu até aqui? Assim como algumas empresas estão perdendo dinheiro, há outras lucrando em período de crise. E são essas que você deve atentar, juntamente com as dicas que deixei aqui, para entender quais as ações você pode realizar para promover o crescimento do seu negócio.

O blog do projeto Implantando Marketing está concorrendo ao Prêmio Top Blog Brasil 2015. Se você curtiu este post, clique aqui e vote!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.