Você já parou para pensar no quanto o FOCO é importante em tudo o que fazemos?! Sem foco a gente não consegue colocar nenhum plano em ação, por isso é importante atrelarmos ao nosso planejamento estratégico o foco. Quanto maior o foco, maior a eficiência, e será ainda maior a rapidez com que se atingirá a eficácia.

O foco estratégico dirá o quanto cada etapa do seu projeto requer de tempo e recursos, porém lembre-se que o contexto muda e assim, o foco também deve ser revisado regularmente.

Mas o que significa manter o foco no que diz respeito à estratégia e ao planejamento estratégico?!

Primeiramente, você deve definir de forma correta as prioridades que sua empresa exige. Observe produtos, serviços, mercados e clientes em termos de grupos, assim ficará mais fácil de controlar e manter o foco por grupo.

Você pode optar por dividir produtos ou serviços por valor, tamanho, maturidade, processo de fabricação, produtos que requerem atenção no pós-venda, etc. Ao explorar as opções de agrupamento podem surgir as mais variadas ideias, inclusive porque cada mercado tem suas próprias particularidades.

Você pode agrupar produtos e clientes, o que resultará em uma lista mais condensada e específica, que pode te ajudar em uma abordagem mais criativa na hora de divulgar ou contatar aquele cliente e até mesmo quando estiver definindo o consumo médio para aquisição ou fabricação de produtos para estoque. Um agrupamento a se considerar também é o de produtos sazonais, assim você poderá manter seu foco alinhado as necessidades do mercado naquele momento.

A definição de grupos de produtos ou serviços vai te ajudar a definir prioridades a curto e longo prazo. Pra que se preocupar com a demanda do Natal se antes temos o dia das Mães ?! Incentive o debate de prioridades entre os integrantes da sua equipe para reforçar o foco e assim também trazer todos para o mesmo objetivo.

Como a própria estratégia, o foco também pode ser flexível, uma vez que o mercado é instável e que a sua equipe também precisa de adaptações. Muitas vezes um funcionário ou mesmo um coordenador de equipe não se adapta às mudanças estabelecidas e às prioridades definidas, e tudo isso deve ser adaptado dentro do planejamento estratégico, para que funcionários não se desmotivem e o planejamento não venha por água abaixo.

Se a equipe tem que trabalhar junta para melhorar o desempenho geral, cada membro deve concordar com o foco estratégico. Uma ruptura pode produzir conflito e prejudicar o desempenho.

Lembre-se também que os stakeholders devem concordar com as áreas e grupos que você escolheu para enfatizar. Incentive a todos a pensarem sobre a importância de cada produto e mercado. Isto ajudará a aceitarem ou argumentarem com mais eficácia chegando a um acordo sobre o volume de tempo e recursos que será destinado a cada grupo ou área alvo.

Para encontrar o foco, use a lógica e não a emoção.

Novamente, lembre-se de discutir o assunto com todos os envolvidos. Qualquer mudança de mercado ou de produto pede que o foco também seja ajustado. Fique atento às mudanças! A mudança vai depender da volatilidade do mercado.

Espero que  com estas poucas palavras eu tenha conseguido atingir meu objetivo que é te convencer da importância do foco dentro da empresa. Lembrando que isto pode ser adaptado à sua vida pessoal também.

Deixe seus comentários caso ache importante acrescentar alguma experiência sua em relação ao foco ou não concorde com algo. Seus comentários e conselhos são sempre bem vindos !

Abraços e até a próxima!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply

1 comment

  1. Paulo Abrantes

    Excelente artigo ! Inteligente, coerente e aplicável ( como bem observou a autora) não apenas ao mundo corporativo, mas também à vida pessoal.