Inteligência Competitiva – Análise Histórica: Império Bizantino

Olhar para passado nos estimula à projetar o futuro. “Se um homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável” – Sêneca. Proponho um exercício utilizando como ponto de referência o Império Bizantino. Império este que durou mais de mil anos, e que nos é completamente ignorado. Herdeiro medieval da Grécia e Roma antigas, nasceu provavelmente no início do século IV, com a fundação da nova capital cristã, Constantinopla, sobre as bases da antiga cidade grega de Bizâncio. Sucumbe em 1453, quando os turcos capturam a cidade, depois de um cerco estratégico.

Farei um esforço para apresentar, mesmo que vulgarmente a tese defendida pelo professor Colin Wells, em seu livro “De Bizâncio para o Mundo – A saga de um Império Milenar”. Bizâncio influenciou diretamente três grandes matrizes civilizacionais, a cristã ocidental europeia, a ortodoxa eslava e a árabe – foi a ponte entre o mundo antigo e o moderno.

O renascimento italiano foi um projeto de sábios e intelectuais humanistas bizantinos que se opunham aos religiosos do Monte Athos (Controvérsia Hesicasta – oposição razão x religião – dilema ainda vivo em nossos dias).

Disputas internas pelo poder, aliadas à invasores externos proclamaram o fim de Bizâncio – fato que não difere em muito de organizações contemporâneas. Bizâncio era o grande centro produtor e distribuidor de manufaturas para a franja merditerrânea. A conquista turca alterou drasticamente o pêndulo do poder. Os turcos contavam com uma tecnologia, da qual as muralhas de Constatinopla não estavam preparadas, canhões.

Vislumbrando o fim iminente, os intelectuais bizantinos deixaram o império portando o que haviam de mais valioso, livros e pergaminhos com as obras dos gregos antigos. O principal destino deste êxodo foram os reinos e principados italianos. Bizâncio renasceu em terras europeias, na fusão do Ocidente Latino com o Oriente Grego, que criou o ambiente ideal para o debate e a circulação de ideias e mercadorias – “os esforços combinados de humanistas bizantinos e italianos haviam atingido o objetivo compartilhado por vários deles, ou seja, o de perpetuar a literatura/filosofia da Grécia antiga. […] Os humanistas bizantinos haviam não apenas preservado o passado como também mostrado aos seus alunos ocidentais como abordá-lo e compreendê-lo”. p. 125.

O efervescente ambiente cultural recriado pelas ideias gregas antigas estimulou o desenvolvimento da reflexão e do florescimento do mundo moderno. Dentre as mais importantes, que modificaram substancialmente nossa consciência de ser/estar no mundo, foi sem dúvida, a visão heliocêntrica. Esta simples mudança de percepção alterou profundamente nossa estrutura psíquica, pois “descobrimos” que não éramos o centro do universo, uma vez que o planeta orbitava ao redor do Sol, relativizando a onipotência de Deus e sua instituição parental. Parece óbvio demais para nós contemporâneos, mas para uma sociedade com índices de analfabetismo elevadíssimos, foi um verdadeiro choque cultural – mudança do eixo paradigmático.

A história nos ajuda à capturar o movimento, a tendência de organização humana frente o caos dilacerante das forças naturais e/ou mesmo culturais, a compreender os arranjos e desajustes.

Podemos tirar muito basicamente duas lições deste processo, devemos monitorar os movimentos do inimigos, eles podem nos custar caro, e que o conhecimento por si só não basta para se fazer uma revolução, há a necessidade de se criar um ambiente fértil e estimulante. Muitas empresas ao perderem pessoas-chave, rompem um elo da cadeia, recriar este elo, pode custar muito caro. Muitas das vezes as organizações sobrevivem, mesmo que abaladas, mas mesmo gigantes sucumbem.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Ed Riley Cancel Reply

1 comment

  1. Se conoce como Renacimiento al gran movimiento de renovación que se produjo en Europa durante los siglos XV y XVI. Este movimiento hizo que se replantearan muchas de las ideas que perduraron durante el mundo medieval. Se extendió la actitud crítica, la observación de la naturaleza, la experimentación científica y se alcanzaron notables avances técnicos, así como una extraordinaria expansión de las artes.