Jogadas de marketing não existem – Marketeiros nunca!

Marketeiro ou Marketólogo?

Este post foi inspirado na palestra que ministrei a um grupo de Empresários com o tema: Administração de mercados, pessoas e recursos – um caminho do marketing. Chega de vermos no mercado, profissionais “meia-boca”, curiosos ou até mesmo os sem nenhuma formação em marketing atuarem em um setor/departamento de tamanha responsabilidade para a subsistência da empresa em seus mercados. A visão acadêmica voltada para a prática empresarial.

Mercadólogo é o profissional de marketing com a devida formação, graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado, e somando a isso tudo uma experiência prática na vida profissional. O Marqueteiro pode até conhecer alguns conceitos de marketing, mas por não entende-los deforma as suas aplicações, descuidam das suas ferramentas e até utilizam mal a publicidade e propaganda. Ou seja, marqueteiro não entende de marketing, publicidade ou propaganda, sabe mesmo é criar jogadas.

Quando se conhece o marketing na sua essência, nos seus fundamentos básicos e na ludicidade que lhe é peculiar, percebemos o tamanho da sua importância, entendemos a sua grandiosidade e o que é melhor, visualizamos a sua aplicabilidade prática na visão do “Cliente Para Sempre”.

Relatar tudo isso tem um propósito, o de trazer à realidade uma linha do tempo da entrada do marketing e seus conceitos no Brasil, na década de 50 com o professor Raimar Richers , antes dele ninguém sabia, malmente ouviram falar, isso quem esteve em Harvard, quando Peter Drucker proferiu a famosa frase: Necessitamos dar um nome à “coisa” e alguém disse MARKETING.

Um profissional brilhante, idealista, nacionalista, apesar de Húngaro. Um profissional que “sabe que sabe”, mas nunca diz que “sabe”, deixa que os outros descubram o seu potencial e o seu valor. Dele eu tirei um conceito, quando no lançamento em Salvador da sua última obra, Marketing – Uma visão Brasileira, perguntei o que era marketing e ele respondeu que é Entender para Atender. Não consigo ver um conceito mais aprofundado na sua simplicidade, e que academicamente tratando e na concepção Socrática da formação superior, é prática e insolúvel.

Quem não pretendeu em algum momento ter um conceito deste ponto? E nesta conceitualização podemos direcionar muitos dos conceitos mercadológicos que tratam a empresa pela orientação empresarial com foco no Cliente. A verdade é que ser mercadólogo é seguir os passos de uma vida de sensibilidade, de aprendizado contínuo, de honestidade plena. Ser Mercadólogo é ter o pensamento direcionado a um outro conceito, e este eu trabalho de maneira profunda: Marketing é a ciência e arte de administrar a relação entre a empresa (sua marca e seus produtos) e os seus clientes.

Erram as empresas quando contratam publicitários sem uma formação posterior ou outros profissionais para serem seus marketerios e com isso perdem dinheiro, mercado, clientes, perdem empresas para a concorrência e por muito pouco se perde tanto. Sabemos que são poucos os profissionais de marketing com qualificação superior direcionada e ainda mais com experiência, mas nada que uma boa consultoria qualificada e que saiba diagnosticar a empresa não possa resolver.

“Se um dia perguntarem o que é que eu faço na verdade, eu faço seu desejo parecer necessidade, se liga meu irmão se o teu futuro está seguro, para trabalhar com marketing vai ter que dar duro”. Refrão de uma música escrita por meus amigos colegas da graduação de marketing, dentre eles Daniel Cathalá. Fazer marketing é ser criativo, antenado, imparcial, ético e aproveitar as oportunidades identificando necessidades empresariais e atendendo aos desejos dos consumidores, é alertar para as melhores práticas de formação e manutenção de imagem.

Prêmios como o Top Of Mind, Top Of Heart, The Best, criados há cerca de 20 anos na Bahia por Ênio Carvalho mostram como a visão de marketing pode direcionar melhor os negócios e até redirecioná-lo. Publicações como o Anuário de Decoração, Anuário de Saúde, também em Salvador são um manancial de informações aos clientes, basta que o Profissional de Marketing da Empresa Anunciante saiba utilizar este recurso.

Só um verdadeiro profissional de marketing consegue com genialidade utilizar os conceitos e ferramentas do marketing para contribuir com a formatação das melhores práticas mercadológicas e ainda mostrar como fazer internamente em seus processos de consultoria. Eternizar a empresa em seus mercados é uma linha tênue entre o sucesso e a ousadia, a estratégia e a venda, a identificação de mercados e a fidelização de clientes, aprender e ensinar, criar, trabalhar e pesquisar. Ser mercadólogo é “entender para atender”, ter os olhos abertos e limpos para o espetáculo da vida, é poder ver tudo novo todos os dias. E um Mercadólogo tem esta visão e sabe assim posicionar as marcas sob sua guarda.

O que dizer mais sobre o marketing é ser redundante, mas necessitamos ser, a perfeição vem do treinamento, dos ensaios, da repetição. Quanto mais treinamos mais sabemos.

Escreva para nós, leia as outros colunistas, utilize o www.implantandomarketing.com para a sua atualização diária. Estou aguardando os seus comentários – professorfreire2008@gmail.com

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.