Marketing de Conteúdo funciona para a sua empresa?

Está no topo da lista dos profissionais de marketing: Criar estratégias de marketing de conteúdo. Esse item assume a liderança quando se fala em marketing digital. Todos os profissionais de marketing em algum momento já ouviram o mantra “crie conteúdo educativo, relevante e sua audiência irá considerá-lo uma referência.” Lendo assim, parece perfeito! E melhor ainda parece fácil e barato! Mas, por que então não têm funcionado como se espera?

Por que cada vez mais, percebemos nossa audiência saturada com essa estratégia?

Será que o marketing de conteúdo não funciona para qualquer tipo de empresa?

Antes da internet, alcançar o seu público-alvo era uma tarefa árdua e cara. Grandes empresas, com muita verba de marketing e orçamento quase ilimitado, direcionavam quase todos os seus esforços em publicidade na grande detentora de audiência: A TV.

Trinta segundos na televisão eram o suficiente para impactar um número imenso de pessoas e tornar uma marca reconhecida.

Já as médias e pequenas empresas ficavam restritas às publicações no jornal ou jornaiszinhos de bairros, além de panfletos distribuídos na rua. Quando muito, conseguiam ampliar esse leque de opções com um spot de alguns segundos no rádio.

Mas, como sabemos tudo mudou com a chegada da internet. Ela deu voz a todos que não tinham antes. Agora todos podem falar o que pensam para uma grande audiência. O resultado, como vemos diariamente, é bom e ruim. Mas, no caso de empresas menores, ele foi libertador! Deu a elas a chance de falar com milhares de pessoas.

Essa facilidade fez parecer que gerar conteúdo para internet é fácil, simples. Talvez tenha sido no começo. Porém, não ter estratégia hoje em dia já não funciona mais. E para tornar mais assertiva essa comunicação, as empresas estão aderindo ao marketing de conteúdo. Mas, afinal, o que é marketing de conteúdo?

“Marketing de conteúdo é uma abordagem estratégica de marketing focada em criar e distribuir conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e reter um público-alvo claramente definido — e, em última análise, conduzi-los a ações rentáveis como consumidores.”

Essa definição é de Joe Pulizzi, fundador do Content Marketing Institute e acredito ser a mais correta.

É baseado nela que podemos perceber onde a maioria dos profissionais e empresas erram ao investir na estratégia de marketing de conteúdo. Para começar, raramente se investe na estratégia e já partimos para a ação. É o método brasileiro de consertar o “carro andando” ou o famoso “apaga incêndio”.

Em geral, quando pergunto as pessoas por que elas querem criar conteúdo, recebo a resposta padrão, ou seja, para atingir um público maior.

Mas, você sabe o que o seu público quer?

Desenhou sua persona baseado em quais perguntas?

Será que ela (a persona) quer saber como o fogão é moderno e foi fabricado com a melhor tecnologia do mercado ou como fazer o melhor bolo de chocolate usando este fogão?

Quem é meu cliente, minha persona de verdade?

Esses dois exemplos podem estar corretos. Se eu sou uma fábrica de fogões e meu público-alvo seja revendedoras, é possível que elas queiram saber sobre a qualidade do produto.

Porém, se sou uma varejista, explicar como o consumidor pode criar maravilhas gastronômicas ou limpar mais facilmente o fogão podem ser temas mais relevantes.

Por isso, é fundamental conhecer a persona. E não pense que você vai acertar tudo de primeira, ao longo do tempo, ela vai ficando cada vez mais refinada e ganhando mais dados.

E é aqui já vemos outro problema. A ansiedade para ver o resultado muito rápido, faz achismos virarem estudos científicos. É claro que você sabe sobre a sua persona, mas nunca acredite que você sabe tudo!

Eu sou adepta da frase: Feito é melhor que perfeito. Me ajuda a sair do lugar. Mas, há momentos que refletir por um tempo maior é inevitável. Sendo uma ansiosa normal do nosso século, quero ver feito e rápido. Porém, não adianta se consumir em lágrimas, se o resultado amado não aparecer em três dias. Não fique de coração partido, pois raramente ele virá. Logo, tenha calma se seu conteúdo é produzido para distribuição orgânica, realmente leva um tempo maior para atingir a audiência desejada, faz parte do jogo.

Agora, se o senso de urgência se faz extremamente necessário é inevitável investir na distribuição de conteúdo por meio de mídia paga. Mas, supondo que você fez tudo certo até aqui, investiu na estratégia, estudou a persona e vai começar a produzir conteúdo. O que é conteúdo mesmo?

Muita gente pensa em artigos. Mas, não é apenas isso que consideramos conteúdo. Podem ser imagens, vídeos, webinars, e-books e por aí vai. Independente da ferramenta, temos o conteúdo em si. E na minha opinião, aqui mora um monstro. É aqui que subestimamos nossa persona e marcamos aquele gol da Alemanha. Horrível só de lembrar.

Não é a toa que as pessoas estão ignorando nosso conteúdo.

Estamos fazendo muitas promessas em “títulos matadores” e entregando um material bem meia boca.

Assim como qualquer serviço ruim, o consumidor vai se frustrar e não voltar nunca mais. Ponto negativo para a sua marca. Atraiu, mas perdeu a oportunidade de fidelizar.

Eu sei, você nunca faz isso! O seu problema pode ser outro. Está entregando um bom conteúdo e tal, porém está falhando na consistência. E sei também que produzir conteúdo bom consome tempo e, em geral, as pessoas nem valorizam como deveriam. Porém, se você não cria um hábito de publicar com frequência, também comete um pecado, pois as pessoas normalmente são guiadas pela rotina.

Se elas recebem seu conteúdo toda quarta-feira de manhã, certamente estarão esperando por ele naquele dia, naquele horário. E, por fim, marketing de conteúdo precisa produzir ações rentáveis. É o que toda empresa deseja.

Por isso, lembre-se da estratégia que a gente falou lá no começo. Tenha uma meta, mas que seja diferente desta: Não vamos definir a meta, quando a gente atingir a meta, a gente dobra a meta.

Uau! Certeza que tudo vai dar certo no final! #sqn

Ao produzir conteúdo, pense pelo menos no motivo de estar realizando esse esforço. Postar só por postar, não produz mais resultados.

Ah, e a pergunta do início hein? Vai responder ou não vai?

Bem, na minha opinião, marketing de conteúdo funciona para qualquer empresa. Porém, se o objetivo for produzir conteúdo porque todo mundo produz, talvez não dê muito certo mesmo. Esse não é o mindset correto.

Já tem bastante conteúdo sendo produzido assim e, como sabemos, não traz diferenciação nem para a empresa, nem para a persona.

Você tem alguma experiência positiva ou negativa com produção de conteúdo? Compartilhe com a gente nos comentários!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.