Marketing estratégico: chega de banalização

Podemos dizer que marketing é uma disciplina recente. O início de seus estudos começou no pós-guerra e logo se tornou essencial para as empresas de todo o mundo. Hoje, já podemos ver empresas de todos os portes contratando profissionais de marketing, seja para atuar internamente, seja para atuar como terceiro. Mas, apesar dessa conscientização em relação à importância do marketing, muitos ainda não compreendem claramente quais as competências dessa área.

Assim, o marketing que deveria ser estratégico por definição, passou a ser visto por muitos como a “área que faz propaganda”, “o setor que promove as festas”, “a equipe que gasta o dinheiro”, “o pessoal que faz as coisas bonitinhas” ou (o pior de todos na minha opinião) “aquele pessoal que passa o dia em rede social”. Existem outros rótulos que não citei aqui. A lista é bem grande na verdade. Porém, fica evidente em todos os casos que há uma banalização da imagem do marketing e que essa, muitas vezes, é fortalecida pelos próprios profissionais.

Mas afinal de contas, o que é marketing?

Se você for pesquisar vai achar uma infinidade de conceitos, mas todos eles, de alguma forma, remetem a ideia de que é uma área de conhecimento estratégica, cuja atuação interfere em toda a organização. O profissional de marketing deve ter competências necessárias para planejar estratégias de produto (muitas vezes trabalhando junto com setores de engenharia, tecnologia, inovação, etc), estratégias de precificação, estratégias de distribuição e estratégias de comunicação. Cabe a esse profissional ainda planejar e analisar como ocorre toda a jornada do cliente, desde o primeiro contato com a marca até a experiência de compra, utilização e comportamento após o consumo/utilização de um produto/serviço. Não é uma tarefa simples, mas durante toda a formação, profissionais de marketing são preparados para ter uma visão holística das empresas.

Sabe a parte sobre criar peças bonitas, pensar em canais de divulgação, relacionamento, etc? Essa parte é apenas o processo de comunicação de marketing. Uma pontinha do iceberg das competências.

Por isso muitos defendem (inclusive eu), que o marketing é importante demais para ficar apenas com o departamento de marketing. Esses profissionais devem estar aptos a liderar processos, mas quanto mais integrados com outras equipes da empresa, melhores serão seus resultados. Assim, forma-se um time multidisciplinar capaz de gerar não apenas produtos e serviço, mas principalmente experiências inovadoras e relevantes para seus clientes.

O problema é perceber que em tantos casos o marketing apenas recebe um briefing, com decisões já tomadas. O produto vai ser assim, o preço vai ser assado e queremos lançar até a data tal. Nesse processo, o marketing passa a atuar apenas como uma área de comunicação. Não que essa não seja importante. É e muito! Mas são coisas diferentes.

Cabe a nós, profissionais de marketing, entender claramente que competências devemos ter e ir à luta por capacitação constante, para termos condições de desfazer esse mal entendido e defender a importância do nosso papel junto às empresas.

E você, como vê a área de marketing?

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply