Novidades sobre o Google: o que você precisa saber – Parte I

Nos dias de hoje, o Google é quase como um membro da família para qualquer profissional de marketing que se preze. Não precisa ser especialista, mas os conceitos básicos de SEO, Google Adwords e Google Analytics são necessários para que seja possível executar e mensurar ações no ambiente digital.

Porém, com frequência vemos comentários que nos permitem inferir que o profissional em questão nunca teve a oportunidade de conhecer o básico das ferramentas ou, em algum momento da vida buscou esse conhecimento e nunca mais se atualizou.

A verdade é que em se tratando de Google, a frase “tudo muda o tempo todo no mundo” faz todo o sentido. Em pouco tempo, uma nova funcionalidade pode ser implementada e mudar drasticamente a forma como as coisas acontecem. E como profissional de marketing de qualquer área, temos a obrigação de conhecer como esse “amigo” está trabalhando. Para tanto é recomendado dar uma revisitada, ao menos a cada três meses.

Nesse primeiro post, vamos fazer um overview sobre um dos principais aspectos que mudaram recentemente: SEO – A nova cara do Penguin

 

google-algo-panda-penguin-2013

 

SEO é a sigla para search engine optimization. Na prática, significa otimizar páginas para os buscadores. Se tudo estiver funcionando corretamente (código, imagens, adaptação para mobile, palavras-chave, etc), seu site aparecerá na busca de um usuário da internet quando ele estiver procurando por termos relacionados ao seu produto/serviço. Isso é o que chamamos de busca orgânica (a que não é paga).

Desde 2003 o Google usa algoritmos (imaginem robôs que scaneiam as páginas) que avaliam a qualidade dos sites para determinar a prioridade do ranking de exibição. Foi isso que motivou o boom de blogs de conteúdos. Todos em busca da tão sonhada relevância e, consequentemente, do bom rankeamento. Só que o Google é malandro e não gosta de ser manipulado. De tempos em tempos, quando a gente pensa que aprendeu como a mágica funciona, ele vai lá e muda tudo!

O último grande algoritmo lançado foi o Panda. Na sua última versão, liberada em agosto/16, ele reforçou que priorizará sites de qualidade, feitos para o usuário e não para o buscador. Isso significa um site que abra rápido, que tenha uma boa experiência de navegação, que rode em dispositivos móveis (smartphones e tablets) e, principalmente, que possua conteúdo de qualidade. Isso porque ele não quer frustrar o usuário que está com um problema de verdade, clicar no resultado da busca achando que lá vai encontrar a resposta de um milhão de dólares e, ao entrar, toma um banho de água fria. Isso faria o usuário perder a confiança no buscador. E é claro, que o Google não quer isso.

Só que o Panda não anda sozinho. Um dos companheiros de trabalho do ursinho é o Penguin, que foi lançado em 2012 e agora passou por uma grande modificação, que afetará todos os nossos resultados.

O Penguin é o cara responsável por punir os sites que usam métodos anti-naturais para otimizar as buscas (as chamadas black hats). Se você tentar dar uma de espertinho, vai ser pego e agora, em tempo real. Por outro lado, se você é do tipo mocinho que foca em qualidade, não publica conteúdo duplicado e nem usa de esquemas de spam para geração de links, seu conteúdo será priorizado. Um viva à qualidade e boas práticas!

Veja o que o Google publicou a respeito aqui.

Nos próximos posts apresento as novidades sobre o Google Adwords e Google Analtytics. Confiram!!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply