O e-marketplace pode ser um bom negócio!

Ainda não foi possível definir precisamente em que época o comércio surgiu na história da humanidade, mas podemos afirmar que os primeiros negócios se iniciaram com as trocas de mercadorias sem o envolvimento do dinheiro. Posteriormente, vieram as feiras, os mercados, os portos para a importação de outros países, até que se chegou às lojas e aos shoppings como conhecemos hoje.

Com a junção das palavras inglesas market (mercado) e place (local), criou-se o conceito de “marketplace”, que define atualmente esses locais de prática de comércio, ou seja, onde são realizadas trocas, aquisições e vendas de produtos e serviços entre diversos compradores e fornecedores.

O aparecimento da Internet e o acesso maior à rede proporcionou, consequentemente, a migração desses negócios para o ambiente online, dando origem ainda aos e-marketplaces. Sites, rede sociais e aplicativos onde os clientes e diversas empresas se encontram para realizar negócios, como os grandes players do varejo: Mercado Livre, Walmart, Amazon, Alibaba e Buscapé.

Mas, e-commerce e e-marketplace são a mesma coisa?

Não! É comum as pessoas confundirem os dois termos, porém há diferentes aspectos nos dois tipos de negócios tais como receita, variedade de mercadoria e grau de abertura de lojas. No e-commerce ou loja virtual o modelo de vendas é direta, por exemplo, envolvendo apenas o vendedor e o cliente. Já no e-marketplace, a transação comercial é feita em uma plataforma ou comunidade que funciona como intermediadora das vendas. A característica comum em ambos é que sempre haverá alguém com o objetivo de comercializar algo ao mesmo tempo em que outras pessoas demandam a aquisição de produtos e serviços.

Vantagens e desvantagens:

Maior visibilidade, presença da marca em um mercado centralizado, investimento menor, redução de custos, aumento da receita e acesso a novos clientes são, sem dúvida, as principais vantagens de fazer negócio em um e-marketplace. Os micros e os pequenos empreendedores podem também se beneficiar desta modalidade de venda online, por não possuírem capital suficiente para desenvolver um e-commerce próprio.

Para quem atua no segmento B2B (business to business), o e-marketplace facilita a busca por novos fornecedores, agilizando assim a compra entre empresas. É possível garantir uma maior qualidade de produtos e ter acesso à fornecedores certificados.

Por outro lado, a competição entre as empresas é maior no e-marketplace e quem tem maior presença de mercado pode levar certa vantagem na hora da venda. Nem todas as plataformas oferecem a customização de suas interfaces também, o que limita de certa forma a maneira como se oferece o produto e a experiência do consumidor.

Cauda Longa

O conceito da “Cauda Longa” popularizado por Chris Anderson em artigo da revista Wired em 2004 e aprofundado com a publicação de um livro, nos mostra que nichos de mercados, até mesmos os mais específicos, podem ser explorados na Internet assim como os segmentos de massa. Os e-marketplaces exploram bem este conceito, pois facilitam a busca para o consumidor e fazem a compra ser mais relevante para ele.

Nessa modalidade de venda online, os produtos com pouco giro ou de difícil acesso acabam se tornando um percentual importante no faturamento da empresa. E, em tempos de crise econômica, manter ou crescer o faturamento com produtos de pouco giro nas lojas físicas é algo muito bem-vindo para as empresas.

Você atua ou já atuou no segmento de e-marketplace? Compartilhe com a gente a sua experiência nos comentários e até o próximo post!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.