Hoje a infinita possibilidade de avaliar métricas transforma a forma de se comunicar com o cliente. No entanto, não devemos nos render ao processo “Não Criativo”.

Os profissionais se esquecem, muitas vezes, que a manutenção e busca por resultados não deve ser o único princípio da comunicação. Muito se ouve falar de estratégias de marketing, que valorizam as estórias e conceitos que vão além do lado comercial, valorizando o lado emocional, afetivo e sensorial. Mas, esta sempre foi a base da publicidade, que é estruturada nos conceitos de marketing. Então, convenhamos, não é porque se mudam os meios que se mudam as formas de criar.  Não estamos inventando a roda, mas sim, ajudando a transforma-la,como outros fizeram antes de nós ao longo do tempo.

O mercado digital expandiu em milhões de vezes nossa capacidade de gerir e analisar métricas, mas elas não podem e não devem, ser o objetivo final, como a transformação do mercado vem nos mostrando. A busca excessiva pelo resultado acaba por transformar as campanhas em designs robotizados pelos conceitos avaliados, divulgação de banners até a exaustão, cercando os clientes de todas as maneiras e em todas as mídias sociais com mensagens repetitivas, burocráticas, extremamente promocionais, porém “rentáveis”.

No entanto, quando vemos uma Campanha de Marketing Digital com uma publicidade criativa, trabalhada com um conceito específico para cada mídia, esses conceitos se fundem quando vistos pelo público. O que faz cada consumidor, a partir de sua percepção sobre a publicidade e mídia utilizada, ter uma assimilação distinta sobre o produto, marca ou serviço divulgado. Após a análise massiva de diversos clientes (métrica) temos um resultado que pode ou não ficar marcado na história, na cidade, no bairro ou, somente, no cérebro do cliente que comprou a ideia.

Não devemos, de forma alguma, abandonar os princípios publicitários já enraizados na estrutura da sociedade e, sim auxiliar a construção de um novo conceito e forma de trabalho, que possa auxiliar a sociedade como um todo, também através de palavras e imagens. Por isso, não se renda ao processo “Não Criativo”, que nos absorve pela busca excessiva das métricas. Afinal, ainda não se pode medir um sentimento.

Sucesso e seja criativo!

Quer saber mais? Acesse o meu site.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comments

  1. Bruno de Lacerda

    Rodolfo,

    Parabéns pela abordagem e visão, as marcas, produtos, serviços estão commoditizadas, deixando a razão em primeiro lugar. Trabalhar a emoção, sentimento e experiencias, é fundamental em um mundo caótico, disruptivo e efêmero.
    Emoção leva a ação, já a razão leva simplesmente a conclusão. Os grandes profissionais são intuitivos, conhecem de comportamento humano como poucos. Isso que diferencia uma marca no mercado, que toca o coração dos consumidores, e torna-se uma lovebrand.

    Congrats!

    • Rodolfo

      tanks…tenho certeza que compartilhamos a mesma ideologia.

      Sucesso para nós, aprendi e aprendo muito contigo!