Nos últimos tempos estamos acompanhando uma enxurrada de acusações contra ações que o Facebook permitiu ilegalmente. Talvez, para muitos de nós brasileiros, acostumados a coisas piores, isso não signifique grande coisa.Porém, no mundo todo o caso está sendo recebido com grande repercussão e gerando uma imagem bem negativa para empresa. Será esse o fim do Facebook?

Apesar de estar envolvida em outros problemas anteriores, principalmente pela falta de ações mais eficientes para eliminar as fake news, a empresa agora parece realmente ter se envolvido em um escândalo ainda mais negativo.

O caso Cambridge Analytica trouxe a tona uma série de acusações que deixam o facebook em maus lençóis, pois revela o real perigo de expor dados em redes sociais.

Tendemos a acreditar que os dados coletados por aplicativos que acessam nossos perfis raramente trarão qualquer problema. A maioria dos usuários sequer pensam em ler os termos de uso do Facebook, quem dirá dos apps.

Desta forma, nunca sabemos quais dados estão sendo coletados e ainda menos se também estamos fornecendo dados de pessoas que estão envolvidas conosco.

O fato está sendo considerado de alta gravidade, pois a Cambridge Analytica está envolvida na campanha para a eleição do atual presidente dos EUA, Donald Trump. De acordo com informações divulgadas, a empresa utilizou informações coletadas de um aplicativo que fazia testes de personalidade.

Porém, esse número aumentou ainda mais devido ao fato de que informações dos amigos desses usuários que responderam ao aplicativo também foram coletadas. De posse desses dados sem permissão, a empresa teria montado campanhas direcionadas e específicas para eleitores em potencial com conteúdo político que pode ter influenciado no resultado da eleição.

O Facebook se defende alegando que não houve vazamento de dados, porque as informações teriam sido coletadas para fins acadêmicos e posteriormente é que foram utilizadas dessa maneira pela Cambridge Analytica. Porém, conclui-se que o Facebook é responsável, pois só descobriu o caso tempos depois e não tinha tomado medidas para proteger os dados dos usuários.

A empresa tem se pronunciado sobre o caso na mídia e recentemente a chefe de operações da rede social – Sheryl Sandberg – admitiu que o Facebook não sabe ainda a extensão do problema, como os dados foram utilizados, e que poderia, sim, ter auditado esses dados e evitado que a privacidade dos usuários fosse invadida.

É um caso muito sério e vários países já pediram posicionamento da empresa sobre o assunto. Para quem trabalha com marketing ficou evidente a restrição do Facebook ao uso de dados na rede social para fins de campanhas patrocinadas, medidas adotadas após a divulgação do caso.

Aparentemente, o Facebook ainda não tem do que se preocupar, afinal, nenhum grande concorrente ainda o ameaça de forma mais agressiva. Porém, sua reputação está cada vez mais em baixa e medidas de segurança aos usuários precisam ser adotadas com urgência.

A audiência e relevância do Facebook cai a cada dia e isso irá levar os anunciantes junto. Afinal, o fim do Orkut ainda está presente em nossa memória, deixando claro que se não resolver suas falhas, mesmo com milhares de usuários, uma rede social pode deixar de existir.

Você está acompanhando este caso? O que pensa sobre o assunto.

Deixe sua opinião nos comentários!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.