O poder de compra da primeira idade

O Instituto Qualibest, divulgou em primeira mão o painel QpainelKids e Teen.

O poder de compra da primeira idade tem uma grande ligação com a marcas, suas relações de consumo mudaram elas deixaram de ser influenciadoras para se tornarem decisórias no processo de compra.  Por isso a importância da linguagem de comunicação nos produtos direcionados para esse público.

De maneira quantitativa e qualitativa, o Qualibest identificou como os consumidores de 8 a 12 anos se relacionam com as marcas.

O caminho mais fácil para conquistar esse público é através de personagens, filmes ou desenhos em vários segmentos.
Segundo o estudo 64% das crianças pendem para os pais comprarem coisas para elas no supermercado no shopping e em outros lugares.

O estudo identificou que esse público não tem consciência plena de como se relacionar com as formas de consumo mais as já desenvolve responsabilidade financeira e economizam para gastos pessoais.

O Portal Mundo do Marketing preparou um infográfico explicando todos os pontos do painel criado pela Qualibest.

Gostou? Então compartilhe sua opinião c

onosco!

Aproveite para votar no prêmio TOP BLOG. Contamos com o seu voto!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comments

  1. João, parabéns pelo post! Gostei demais das informações passadas e vi dois pontos interessantes para abordarmos: o consumo e o psicológico.

    Em relação ao consumo, entender que as crianças são as segundas maiores consumidoras, após das mulheres, é importante para o desenvolvimento de produtos de modinhas (como as luvas de Maria Joaquina em Carrossel) e serviços (festas infantis temáticas, como A Galinha Pintadinha, pedida por 70% do público, segundo uma amiga que mexe com festas).

    E do lado psicológico, a relação da mãe adulta com o sentimento de culpa por deixar a criança em casa enquanto trabalha, faz da criança um ser mais consumista, pois a mãe não consegue falar a palavra não.

    O lado positivo disto é que a criança aprende a se planejar financeiramente e com isto, se torna – na teoria – um consumidor consciente.

    Em relação aos canais de TV, se torna claro para mim por que a Disney Channel passa tantos comerciais.

    Parabéns pelo tema e abraço.

  2. Olá João!

    Gostei do infográfico!

    O poder de compra e de influenciar das crianças é incrível.

    Concordo com as colocações do Heron.

    Em uma visita a um cliente em um grande centro empresarial de São Paulo, fiquei pasma ao ver a quantidade de lojas voltadas ao público infantil que tinham no subsolo desse lugar, de Hi-Happy até loja de jogos. Ou seja: se a mãe ficou no trabalho até mais tarde e queria comprar um “consolo” para o filho, as lojas estava lá…

    Outro dia no prédio onde vivo, tinha 3 crianças jogando game em seus respectivos Iphones 4S…. Ou seja, eles deviam ter 5 ou 6 anos e já tem produtos altamente desejados por muitos adultos…

    Incrível ver que o Chaves está entre os programas mais vistos.

    Parabéns João, super relevante esse estudo e infográfico!

    Abraços,

  3. Izabela Reis

    Interessante o seu post. As crianças hoje tem uma personalidade ativa de consumo. Agora com as novas leis da publicidade infantil as propagandas tiveram que se adequar e repensar um pouco sua abordagem. Cabe aos responsavéis acompanharem bem de perto a relação das crianças com os produtos.

  4. Amanda_Santos

    É realmente incrível como as crianças estão crescendo e influenciando cada dia que passa, mais cedo! Minha sobrinha de 2 anos e meio já decide qual iogurte ela quer que compre! rs

    João, parabéns!!!
    ficou excelente a forma como o assunto foi abordado!