Os 10 primeiros passos em direção ao Home Office

10 passos em direção ao Home Office

Olá pessoal ! Estou lendo alguns materiais para meu TCC e achei muito interessante este livro da Marina Sell Brik e André Brik sobre Home Office. O livro chama-se “O Mapa do Home Office” e dá algumas ideias bastante interessantes para aqueles que pensam em começar seu próprio negócio ou ainda trabalhar a distância, e não sabem por onde começar.

Primeiro, é interessante que deixemos claro o que é trabalhar em Home Office. Algumas pessoas, quando ouvem a expressão home office já pensam logo no cantinho onde fica seu computador como sendo seu home office, mas não é só isso.

Home Office é o trabalho realizado longe de uma empresa, sem que o funcionário precise se locomover até ela para realizar sua função. Dependendo do modelo adotado pela empresa e/ou pelo funcionário, pode-se trabalhar todos os dias em home office ou somente alguns dias da semana.

Nem todos os trabalhadores podem trabalhar em home office, mas como podemos definir aquelas funções que podem aproveitar desta versatilidade? Pense assim, se você consegue levar sua ferramenta de trabalho para casa e não depende 100% da interação com seus colegas ou o público no geral, você está apto para o trabalho em home office.

Opa, mas será que é só isso?! Não, não é só isso. Então vamos analisar os 10 primeiros passos sugeridos pelos autores em direção a tão sonhada tranquilidade e qualidade de vida que o home office pode nos oferecer.

Mas antes, vamos definir alguns exemplos de profissionais que podem trabalhar neste sistema:

  1. Claro, primeiramente aqueles profissionais que trabalham para um empresa que permite o trabalho em home office.

Apesar de ser uma tendência, principalmente no caos acumulado das grandes cidades, com trânsitos caóticos e péssima estrutura de transportes públicos, ainda existem empresas que não aceitam esta modalidade de trabalho e preferem contar com o controle interno do funcionário em uma mesa ou baia de trabalho.

Mas o home office ou tele-trabalho, como é também conhecido no Brasil, é um caminho tendencioso para ser oferecido como benefício estratégico pelas empresas.

  1. Quem trabalha por conta própria. Este profissional tem uma desvantagem, que é não ter uma renda fixa, então, para um pequeno negócio, trabalhar em casa já é uma economia.

Alguns profissionais nesta condição:

  • consultores financeiros;
  • desenhistas;
  • webdesigners;
  • redatores;
  • contadores;
  • alguns fisioterapeutas;
  • tradutores;
  • alguns revendedores ou representantes;

entre outros…

Os 10 primeiros passos em direção ao Home Office, retirados resumidamente, do livro O Mapa do Home Office:

1)      Autoavaliação:

A pergunta aqui é, será que tenho o perfil necessário? Então analise os seguintes tópicos:

  • Sou disciplinado ou tenho a tendência a trabalhar demais ou ainda de deixar tudo pra última hora?
  • Sou organizado ou minha mesa é um amontoado de papéis?
  • Consigo gerenciar minhas tarefas ou preciso de alguém me dizendo o que tenho que fazer em seguida?
  • Sei lidar com ferramentas tecnológicas ou tenho dificuldade até para acessar meus e-mails?
  • Lido bem com a solidão ou fico deprimido?
  • Tenho força de vontade para melhorar alguns aspectos caso haja necessidade?

2)      Conversa com a família:

Tanto a pessoa quanto a família têm que estar preparados para a mudança de rotina trazida pelo home office.

É o momento de reunir-se com a família e explicar a dinâmica do trabalho em casa. A diferença entre presença e disponibilidade.

Porém no momento “família” o home office deve estar fechado.

3)      Escolha do local:

Apesar do trabalho poder ser feito em qualquer lugar é importante que o escritório em casa seja um ambiente inspirador e produtivo.

Escolha um local, em casa, o mais distante possível da rotina do dia-a-dia.

Prefira um lugar sem muito ruído, com iluminação natural e com uma vista bonita, caso isto não seja possível, coloque plantas no escritório.

4)      Mobiliário:

Não improvise e nem economize.

Customize seu ambiente de trabalho.

Invista no próprio conforto, saúde e produtividade.

5)      Equipamento:

Invista em equipamentos de qualidade para evitar falhas.

Conheça um pouco sobre tecnologia.

6)      Organização do espaço:

Trabalhe no ESCRITÓRIO e more em CASA.

 Duas opções:

a)      Planeje espaços e móveis para armazenamento (cada coisa no seu lugar);

b)      Faça mini faxinas sistemáticas;

 Importante: faça pequenas arrumações de pelo menos 10 minutos semanalmente.

 Tenha um “plano B”, caso aconteça algum imprevisto. Pode ser um escritório virtual, um espaço coworking, um telecentro, ou um estabelecimento que tenha wireless, como um café, por exemplo, ou ainda até ao ar livre.

7)      Organização da rotina:

Estabeleça um horário de trabalho baseado na flexibilidade ou na falta dela, concedida pela empresa ou pelas necessidades do próprio trabalho e das atividades.

Estabeleça uma rotina, um cronograma.

Busque:

  • horários em que se sente mais produtivo;
  • horas de maior silêncio na casa;
  • horários pré-definidos de contato com gestores ou clientes;
  • compromissos pessoais e profissionais;
  • horário comercial.

 Conheça seu próprio ritmo e aloque seu tempo de forma eficaz.

Agregue funções como checagem de e-mails e telefonemas em horários pré-definidos.

8)      Lista de fornecedores:

Mantenha uma lista atualizada de empresas de assistência técnica; papelarias com serviço de entrega (gratuito de preferência); locais alternativos de acesso à internet, etc…

Lembre-se de buscar competência e disponibilidade e tenha sempre uma segunda opção.

9)      Criação de hábitos produtivos:

Crie hábitos produtivos em sua agenda, conforme sua atividade e aproveite para cuidar da alimentação.

10)   Ajustes:

Cada pessoa terá que customizar soluções e fazer eventuais ajustes para adaptar-se aos imprevistos do trabalho remoto.

O importante é estar pronto para lidar com situações que fujam do planejado, reserve em sua agenda um tempo para as possíveis eventualidades, aprenda a improvisar e gerencie os problemas com tranquilidade e inteligência.

 Conclusão:

Tenha disciplina e foco, e saiba separar sua vida pessoal. O esforço vale a pena e trará ganhos importantes como, por exemplo, o tempo perdido no trânsito sendo trocado por momentos para você ou com sua família.

A teoria diz que após três semanas (ou 21 dias) uma ação sistemática se torna um hábito, basta um pouco de disciplina e foco para obtermos enormes benefícios.

Espero ter conseguido expor aqui um pouco do que os autores se propuseram a transmitir,  quem quiser mais informações sobre home office ( tele-trabalho) ou ainda trabalho portátil, como é conhecido o trabalho à distância, visite o site Go Home!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply