Seu colaborador NÃO quer uma campanha de incentivo

Campanhas de incentivo são comuns em praticamente todos os departamentos de todas as empresas, independentemente do seu tamanho ou segmento de atuação. Mas será que os colaboradores realmente querem participar de campanhas de incentivo?

Por mais óbvia que seja a resposta, ela esconde uma verdade mais complexa: os colaboradores geralmente não querem participar de campanhas de incentivo. Isso ocorre pois muitas empresas utilizam campanhas de incentivo para oferecer melhoria nos ganhos das equipes através do aumento da produtividade ou da solução de problemas internos como falta de comunicação ou aumento de problemas, mas sem buscar solucionar a raiz dos problemas existentes, isto é, salários defasados, políticas de gestão ineficientes e muitos outros.

Como a empresa pode resolver isso, se seus colaboradores não querem participar de campanhas de incentivo para resolver os problemas? A melhor forma é identificar quais são os problemas que queremos resolver, quais pontos estão precisando de uma atenção maior, seja baixa rentabilidade nas vendas feitas, insatisfação com salários abaixo do mercado, exagero de descontos concedidos para efetuar vendas ou até mesmo aumento de atrasos e faltas, e então definir uma estratégia corporativa para resolver esses problemas, onde pode até ser que uma campanha de incentivo faça parte, mas certamente haverá questões como treinamento, readequação de funções, revisão salarial, políticas comerciais mais claras e até demissões e contratações.

Deixar a solução dos problemas apoiada em campanhas de incentivo fará com que a empresa não resolva seus problemas e tenha sua credibilidade prejudicada ante seus colaboradores, além de inclusive enfrentar o risco de problemas trabalhistas. Quando for desenvolver uma campanha de incentivo, lembre-se: Motivação Não Conserta Má Gestão.

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply to Fabio Passerini Cancel Reply

12 comments

  1. Ricardo

    Fábio,

    excelente tema abordado. Grande parte dos colaboradores que não se sentem incentivado por companhas motivacionais, não tem liberdade de demonstrar sua insatisfação com os gestores, o que pode gerar um efeito contrário.

  2. Olá Ricardo,
    realmente vejo diversas situações do tipo “a empresa finge que faz campanha e os colaboradores fingem que produzem mais”, o que certamente é um reflexo de campanhas inadequadas e colaboradores desmotivados. Se tiver interesse, leia Motivação Não Conserta Má Gestão, que pode ser baixado gratuitamente aqui: http://www.otimasolucao.com.br .

  3. Eu sempre gostei de uma campanha de incentivo Fábio. E concordo contigo quando a mesma não conserta a má gestão da empresa. Mas as empresas estão tão acostumadas a executá-las que não se dão conta do que é certo ou errado em termos de gestão.

    Para mim, antes de iniciar uma campanha de incentivo os gestores precisam estudar o comportamento de seus colaboradores, definirem estratégias de premiação a partir do resultado obtido. Já vi gerente fazer uma campanha absurda só para dizer que a “empresa motiva o funcionário, mas o mesmo não dá valor”.

    Abraço!

  4. Izabela Reis

    Nas empresas em que atuei observei que na maioria dos casos as campanhas de incentivo são planejadas exclusivamente para fazer uma pressão aos colaboradores em atingir os resultados, mas estes so duram durante a campanha. Se os gestores observarem que os resultados poderiam ser melhores caso houvesse um melhor planejamento das ações, melhor infra-estrutura, politica de cargos e salários (dentro outros pontos) o cumprimento das metas poderiam se prepertuar mais nas organizações.

  5. Campanhas de incentivo funcionam para melhorar as relações dentro da empresa e não tapar o sol com a peneira. Isso é o que vejo muitas empresas realizarem. Transferem um problema de gestão para os colaboradores e acreditam que algumas ações sem critério podem resolver o problema.

  6. Olá Fábio!

    Adorei quando você escreveu: “Motivação Não Conserta Má Gestão.”

    O tema de motivação é muito discutível… Então o importante é estar atento para identificar os reais motivos que geram determinado problema, e como você e os demais colegas bem disseram, conhecer o problema desde a sua causa, e não tratar superficialmente apenas os efeitos. Isso é perca de tempo e dinheiro.

    Excelentes dicas!

    • Oi Priscila,

      obrigado. Você já baixou o livro? Vá para o site da nossa empresa e baixa gratuitamente o livro “Motivação Não Conserta Má Gestão” – htttp://www.otimasolucao.com.br

    • Faço das suas as minhas palavras Priscila. “Motivação não conserta má gestão.” Do que adianta uma campanha de incentivo se o incentivo, por exemplo, de 99,9% dos colaboradores da empresa é um salário justo, que pague suas contas no fim do mês? Que estilo os mesmos terão para desenvolver um trabalho com alegria e motivação, mesmo sendo totalmente capacitados para isso?

  7. Ótimo texto, Fábio! Como sempre, né?
    Eles me ajudam muito aqui no trabalho.
    Realmente é necessário corrigir o problema pela raiz e não ficar inventando campanhas para mascará-los. Senão acaba virando uma bola de neve e as consequências serão muito mais sérias.

  8. Flávia Rodrigues

    Recentemente aqui na empresa organizei uma palestra de motivação, isto fez toda a diferença entre os funcionários, saíram com outro olhar.
    Estamos para implantar uma campanha de incentivo, além das que já ganham, espero que isto ajude a resolver o problema na venda de serviços que oferecemos. Pois o que foi identificado como problema foi em uma gestão passada e que foi solucionada há um tempo também, mas continuamos tendo uma baixa nestas vendas.

    E parabéns pelo livro Fábio, li e consulto sempre!

    bjs