Seu carro 0 km comprado de uma maneira totalmente nova! Duvida? Eu não duvidaria…

Em todos esses anos estudando Marketing, (sim, eu parafraseei a célebre frase do episódio do Pica-Pau “Em todos esses anos nessa indústria vital….”), as coisa que mais me fascinam são as mudanças de mentalidade e de Status Quo, que os clientes nos fazem ter com o passar do tempo.

Muitas coisas que funcionaram durante anos e anos podem simplesmente não funcionar mais, pelo simples fato de os clientes não mais se interessarem pelos métodos, até então utilizados pelas empresas para que seus produtos e serviços sejam distribuídos.

Acredito que agora, esse movimento pode ter chegado, finalmente a uma indústria extremamente tradicional, como a indústria automobilística. Sim… Pode ser que estejamos prestes a presenciar a mudança da forma como vamos comprar nossos próximos automóveis!

Desde sempre, quando os clientes querem comprar um automóvel zero quilômetro, eles se dirigem a uma concessionária da marca predileta em busca de seus sonhos de consumo. As concessionárias são revendedoras de automóveis, ou seja, embora recebam todo o conteúdo, treinamento e apoio das fabricantes, não são elas que fabricam os carros. Acontece que esse tradicional modelo, pode começar a mudar em pouquíssimo tempo….

A Tesla, referência mundial em carros elétricos, além de trabalhar incessantemente no desenvolvimento de veículos movidos a energia elétrica, rápidos, econômicos, duráveis e confiáveis, está prestes a revolucionara forma que vamos comprar nossos carros no futuro…. Com o intuito de se aproximar ainda mais dos clientes, a empresa em seu próximo lançamento tende a assumir TODO O PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DE SEUS CARROS, sem a necessidade de concessionários para fazer essa “ponte” com os clientes.

Você pode estar pensando… “isso tem tudo para dar errado! Ninguém consegue distribuir carros diretamente aos clientes!” A pergunta que lhe faço é: será?

Para responder, como sempre, vamos a eles… os números! Segundo recente levantamento realizado pela consultoria Accenture (Revista HSM Management, 2016), 75% dos clientes pesquisados, não descartam realizar o todo o processo de compra de automóveis pela internet. Sim colegas, três quartos das pessoas, não dispensam comprar um carro, produto de grande valos agregado pela internet.

E como a Tesla pretende mostrar os seus carros para os clientes, então? Aí vem o grande “pulo do gato”. A empresa já possui Showrooms de seus automóveis onde os clientes podem conhecer os carros e não necessariamente fechar o negócio, expõe seus carros em pop-up Stores em grandes contêineres que circulam por vários lugares, bem como, já expõe seus carros em Lojas de Departamentos, onde os clientes podem conhecer os carros e fechar o negócio diretamente pela internet, recebendo seu automóvel diretamente em casa.

É claro, que esse modelo precisa passar por aperfeiçoamentos, bem como será malhado sem dó pelo pessoal do atual Status Quo. Estranho seria se isso não ocorresse….. Sempre teremos os que dirão que “algumas coisas não mudam”, ou que esse modelo “não vai decolar, como outros não decolaram”.

Para esses, vale o pensamento… Quantas coisas mudamos a forma de comprar nos últimos anos? Será tão difícil assim MESMO, comprar um carro sem que seja numa concessionária?

Lembre-se, somos de Marketing….

Até a próxima folks!

 

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comments

  1. Felipe Soares

    Muito interessante o texto, acredito que o setor automobilístico no Brasil precisar rever algumas práticas de marketing no momento da compra, no primeiro contato do cliente com o marca, pensar de como criar mais experiência ao cliente e deixar seu posicionamento da marca. Recentemente, fui em uma concessionaria da marca Renault (Não era da sua rede própria, não sei se ela tem) com um amigo (Perfil: Ambos homens, 23 anos, formados em adm, conectados) para fazer um teste drive e concorrer a uma promoção que estava sendo vinculada na televisão, chegando na loja, a recepcionista e os vendedores não sabiam nem que tinha a promoção. Primeiro ponto, há uma desconexão de todo trabalho da área de marketing com as concessionárias, para aumentar o alcance da marca. Segundo ponto, fui fazer um teste drive, passei mais tempo preenchendo ficha do que testando e conhecendo o carro. Como criar experiência para o cliente, se você não mostra os benefícios do carro?
    Acredito que um começo para essa mudança é a industria repensar sobre a experiência do cliente principalmente no ponto de venda, foi meu primeiro contato físico com a marca, com produto e não superou as expectativas em relação a criar uma experiência para o cliente, que é o que a disney faz com maestria. Certo, q eu já tinha pesquisado muito sobre o produto. Porém, experimentar o produto, talvez me apaixonar mais ainda por ele, poderia divulgar minha experiência e gerar engajamento pela marca. Ahhh, fomos em outra concessionária da Nissan, perguntamos para o vendedor que queríamos fazer um teste drive, ele fingiu que não entendeu e disse, olhem os carros ai, qualquer dúvida aqui meu cartão. Isso é experiência ao cliente?
    Obrigado por nos fazer refletir que o mundo mudou, e vai mudar mundo ainda, e que o “de sempre” hoje já não é suficiente para acompanhar essa nova era.

  2. E caro e nobre Professor Clayton, mantenho minha posição: Os negócios na internet estão crescentes por alguns motivos e um deles e para mim o mais importante é o atendimento. No varejo de tijolo, a cada dia somos mais mal atendidos. Posso contar pelo menos 5 histórias de atendimento ruim e eu mesmo tive que comprar meus carros. Mas fazer o que…