Tecnologia vestível é tendência na moda

A tecnologia já faz parte do nosso dia a dia e estamos cada vez mais dependentes dela. O que deveria ser um apoio, acabou virando algo com o qual, muitas vezes, não sabemos viver sem. Experimente deixar ou esquecer o seu celular em casa. Seu dia pode virar um caos!

Com a Internet e uma maior variedade de dispositivos móveis, posso dizer que a tecnologia virou algo essencial como o ar que respiramos ou a roupa que usamos. E vestir tecnologia, já pensou nisso? Há alguns anos surgiu o termo “wearable tecnology”, que numa tradução literal para o português seria “tecnologia vestível”.

Este tipo de tecnologia ainda não alcançou um grande público, mas os investimentos nessa área vem aumentando. São exemplos de wearables os relógios smart da Samsung e da Apple e os óculos que filmam, lançados recentemente pelo Snapchat. Agora, quem também resolveu surfar essa onda dos wearables foram as grifes internacionais de roupas que visam inovar o segmento da moda.

Desfile de tecnologia

A Semana da Moda de Paris encerrada no início de outubro não trouxe apenas as tendências para as coleções da primavera-verão europeia de 2017. Marcas como Chanel e Chalayan apostaram fortemente em inovação, com a utilização de wearables como acessórios em seus desfiles.

Criados em parceria com a Intel, a Chalayan apresentou os óculos que medem a pressão arterial e a atividade cerebral. Os resultados coletados das modelos que estavam com os wearables foram projetados nas paredes durante o desfile.

Já a tradicional Chanel transformou o Grand Palais em um verdadeiro data center, criando um clima de ficção científica no edifício parisiense. Teve até modelo desfilando releituras de figurinos do filme “Star Wars”. No entanto, a cereja no bolo ficou por conta de uma bolsa com pontos de LED que exibe mensagens personalizadas e, pasmem, também fala.

Roupa impressa

Iris van Herpen usou uma impressora 3D para confeccionar algumas peças da sua coleção, na edição outono-inverno da Semana da Moda de Paris realizada no início do ano. Conhecida por suas criações futuristas, a estilista holandesa trouxe para a passarela roupas com textura bem diferentes e até então inimagináveis. Espelhos estrategicamente ao longo do desfile proporcionaram um efeito ainda mais tecnológico para as peças.

E você, acha que essa moda tecnológica das passarelas pega? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo post!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.