Ubiquidade: Existe espaço entre o on-line e o off-line?

Até muito recentemente podíamos diferenciar nossos momentos de vida on-line de off-line. Época em que esperávamos a noite para chegar em casa e nos conectar, depois quando desligávamos o computador, voltávamos para o mundo off-line.

Desktops evoluíram para notebooks, que por sua vez perderam espaço para smartphones e tablets. A cibercultura penetrou nossas vidas no âmbito profissional, pessoal, da família, lazer e até íntimo. A presença da tecnologia se tornou uma necessidade, não mais uma opção. Nos tornamos cem por cento conectados, disponíveis a qualquer hora e em qualquer lugar.

Por mais dura que pareça essa perspectiva é a realidade, o presente e os profissionais de marketing têm encontrado um grande desafio para impactar consumidores e criar integração entre campanhas de mídias tradicionais e digitais, levando conteúdo de uma para outra com naturalidade. A Friboi tem feito isso muito bem, seja no viral das redes sociais “É Friboi?” advindo da televisão ou do anúncio impresso que utiliza as hashtags da campanha. Outro exemplo recente, ocorreu durante a edição brasileira do Masterchef, o fenômeno da segunda tela: observamos pessoas assistindo pela televisão e interagindo a todo tempo pelo Twitter. Com muita inteligência, aplaudimos a escolha da Band em divulgar em primeira mão o vencedor do programa por meio desta rede social, corroborando tanto a tendência apontada pelo microblog como a mudança do comportamento do brasileiro em termos de comunicação.

Podemos citar também uma tendência conhecida como click and collect, que ganha força não apenas para compras, mas também para promoções e programas de fidelidade. Os consumidores adquirem produtos ou aceitam benefícios no digital e os resgatam em uma loja física.

Nessa nova realidade intangível, impactar o público apenas uma vez, através de uma mídia é ineficaz. É necessário criar uma estratégia que atinja o consumidor diversas vezes durante uma campanha, através de vários meios. Pessoas impactadas por um anúncio off-line, tendem a buscar mais informações na internet e se as marcas souberem trabalhar essa integração alcançarão o tão sonhado engajamento. Assim, quando essa estratégia integrar o online com off-line, bons resultados serão gerados. Hoje já existem diversas formas de integrar uma mídia a outra, seja o QR Code, o uso de hashtags, os virais, etc. Cabe à nós, profissionais de marketing, inovarmos.

O próprio criador do Twitter, Jack Dorsey, disse recentemente em entrevista a Exame: “Será cada vez mais difícil separar experiências on-line e off-line”. Num futuro não muito distante, contaremos com nostalgia aos nossos filhos que um dia existiu uma distinção entre on-line e off-line, assim como existiu dispositivos físicos para armazenamento de dados.

O blog do projeto Implantando Marketing está concorrendo ao Prêmio Top Blog Brasil 2015. Se você curtiu este post, clique aqui e vote!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comments

  1. Rodolfo

    Adoro este tema…

    Muito legal os exemplos….Parabéns Carina.

  2. Carina

    Ola Rodolfo!
    Obrigada.
    É um assunto realmente interessante, que rende boas discussões.

    Abraços,