Vitrine: o portal de comunicação entre o shopper e a loja no PDV!

Vitrine Virtual

Você está passeando pelo shopping… e com um objetivo em mente: comprar um sapato para o trabalho. Só que, ao virar o corredor, você se depara com uma vitrine magnética, que a faz parar por alguns segundos, apreciar um vestido e até então você não precisa … mas aí seu cérebro a lembra que um dia você irá a um jantar mais informal … você entrou na loja, foi muito bem atendida, experimentou o vestido com um sapato que a consultora disponibilizou para que o look ficasse espetacular … pagou em 2 vezes no cartão de crédito… e saiu feliz da loja com um vestido novo e um futuro jantar nos planos. Deu Match!

Assim como um outdoor, que precisa ser claro e objetivo para chamar a atenção de uma pessoa pelos 8 segundos ao qual é impactada, uma vitrine precisa estimular os sentidos do shopper em um piscar de olhos (ou 3 segundos, em média), fazê-lo entrar na loja em busca daquela peça e realizar a compra, como no exemplo acima.

E algumas técnicas de visual merchandising são aplicadas pelo profissional de VM para que você pare, se identifique, sinta a comunicação não verbal e mesmo que não entre na loja naquele instante, receba e armazene a mensagem em seu subconsciente.

Uma vitrine é como uma obra de arte, apresentando uma ideia ou representação de uma estória (ou história), que envolve, emociona, impacta e gera vendas adicionais ao lojista.

E como expor um produto corretamente?

Primeiro, você precisa entender como uma pessoa recebe a informação do que está vendo na vitrine.

Veja a imagem abaixo:

O ponto focal de uma vitrine é o melhor local para expor os seus produtos, gerando visibilidade e atração para o shopper.

Com uma trena, meça o espaço total de sua vitrine, tanto na horizontal como na vertical. Depois faça quadrantes de tamanhos simétricos, como na imagem acima. Exemplo: para um espaço de 3m de largura x 4m de altura, dividimos cada quadrante em 1m de largura x 1,33m de altura, totalizando 9 quadrantes.

O ponto focal é o quadrante central, onde o produto será exposto com 100% de visibilidade. Para o lado esquerdo e direito, teremos uma visibilidade de 50%. E para os quadrantes inferiores, teremos 30% de visibilidade.

Perceba que os quadrantes centrais estão na altura dos olhos. Exponha produtos de valor agregado, criativos ou inovadores entre 1,30m e 1,60m da linha do chão, para adultos e entre 80cm e 1,30m para crianças.

Alguns pontos que devem ser incluídos na estrutura de uma vitrine de sucesso:

1. Equilíbrio: que são as combinações de horizontalidade, verticalidade, peso, cor e ausência de tensão;

2. Simetria e assimetria: lados iguais ou diferentes em relação a cores, linhas, formas e texturas;

3. Proporção: relação entre duas medidas, áreas, espaços, volumes ou partes de uma mesma composição;

4. Dominância: elementos que garantam a mensagem geral do impacto visual;

5. Repetição: padrão de cores, elementos e produtos em exposição;

6. Ritmo: relação gerada pelo contraste e repetição;

7. Movimento: linhas imaginárias ou reais, que conduzam o olhar do shopper.

8. Centro de interesse: é o ponto de partida da observação da vitrine.

Até nosso próximo post! Um abraço!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.