Vivemos a Era do Marketing Analítico!

É impressionante a quantidade de informações que, em 2014, nós profissionais de Marketing, temos à disposição para analisar o que realmente acontece com o mercado e, principalmente, conhecermos melhor os nossos clientes.

Temos o histórico de consumo, as redes sociais, pesquisas mercadológicas qualitativas e quantitativas de tudo quanto é tipo que podem facilitar (ou dificultar, dependendo de quem e como as informações são analisadas) o desenvolvimento das estratégias de Marketing de forma a aumentar a conquista, a rentabilização e a retenção dos clientes na carteira das empresas.

Com tanta informação disponível, uma nova competência é fundamental para quem pretende fazer sua carreira nas áreas de Marketing, Comunicação e Gestão Comercial: a capacidade de coletar, analisar e tomar decisões baseando-se, principalmente, em análises de números e cenários por meio de gráficos.

Embora tenhamos uma quantidade imensa de informações à disposição, também é impressionante o quanto os profissionais de Marketing brasileiros (e sul-americanos, como notei  em uma experiência recente), formados ou em formação, são arredios a essas análises cada vez mais importantes e até mesmo fundamentais para a sobrevivência e desenvolvimento no século XXI.

Ao anunciarmos a programação de aulas para os profissionais em formação, o fato de somente citar o desenvolvimento de análises numéricas e gráficas, faz com que os “narizes sejam torcidos” e as “caras fiquem fechadas”.

Pois bem, vamos ao choque de realidade: hoje em dia não podemos ser reféns do feeling, quando apenas a observação e o sentimento são considerados para a tomada de decisões mercadológicas. Não, não estou dizendo que o feeling comercial e mercadológico seja ruim; pelo contrário, ele funcionou durante muito tempo, porém há a necessidade de mudar como o feeling é utilizado. Ele deve ser utilizado após uma análise criteriosa do ambiente mercadológico em que vivemos, no qual estar municiado com informações é fundamental para o desenvolvimento de estratégias vencedoras! (Como anda a sua leitura?)

Como consequência desse cenário, não é de se estranhar a quantidade de engenheiros, físicos, estatísticos e profissionais de Ciências Atuariais, trabalhando em posições-chave no processo mercadológico. Nada contra esses profissionais que aproveitam a oportunidade que muitas vezes são deixadas de lado pelos profissionais de Marketing, Comunicação e Gestão Comercial, porém confesso estar preocupado com a formação e atuação dos profissionais de nossa área no futuro próximo devido a essa rejeição às análises numéricas.

Vivemos um período em que até mesmo as tradicionais promoções relâmpago no varejo, bem como as tão esperadas promoções de fim/começo de ano, são realizadas cuidadosamente, baseando-se em índices de rentabilidade previamente definidos.

Vivemos a Era em que os profissionais de Marketing, Comunicação e Gestão Comercial além de serem criativos,  comunicativos e empreendedores, também devem ser analíticos!

Vivemos a Era do Marketing Analítico!

 E você? Já se atualizou hoje?

Até a próxima!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comments

  1. Eliane Lages

    Gostei muito do seu post, Clayton.
    Realmente, uma falha grande dos profissionais de comunicação e marketing é essa rejeição aos números. Tenho certeza que o seu post ajudará muitas pessoas a tentarem melhorar a relação com eles.
    Abs, Eliane.

    • Clayton Alves Cunha

      Eliane,

      Obrigado pelo comentário!!

      []´s

      Clayton Cunha

  2. Izabela Reis

    Olá Clayton! Verdade, lembrei até do post do Heron Xavier sobre o excel. Temos realmente esta dificuldade, em geral. Porém, eu mesma descobri que as análises numéricas não são tipo, aqueles monstros de 7 cabeças. É uma ferramenta de gerenciamento, você não precisa ser especialista mas conhecer e trabalhar com todos os recursos possíveis. Não acha?

    • Clayton Alves Cunha

      Izabela,

      Concordo em gênero, número e grau.
      Não é necessário ser especialista, porém a era de confiarmos somente no feeling comercial já passou!
      E como você mesma disse, as análises numéricas não são nenhum “bicho de 7 cabeças”!

      Obrigado pelo comentário!

      []´s

      Clayton Cunha.

  3. Flavia Magalhães

    Muito bom o post e infelizmente condiz com a realidade de muitos gestores comercial e profissionais de marketing.
    Mas, com o consumidor cada vez mais bem informado e exigente, isso tende a mudar e a criar gestores mais analíticos.

    • Clayton Alves Cunha

      Flávia,

      É o que sinceramente eu espero!!
      Obrigado pelo comentário!

      []´s

      Clayton Cunha.

  4. Jucilene Pires

    Concordo com você Clayton.
    Pessoas acomodadas não são bem vindas ao Marketing. O perfil do consumidor muda todos os dias, devemos nos atualizar e aceitar que o sucesso vem de muita pesquisa e trabalho.

    • Clayton Alves Cunha

      Ju,

      Obrigado pelo comentário!!

      []´s

      Clayton Cunha

  5. Julliano Pires

    Muito importante o seu artigo! estamos vivendo em uma época com milhões de informações a nossa volta, difícil é conseguir captar da forma correta, conheci o site de vocês agora e achei muito bom, um abraço.

    • Clayton Alves Cunha

      Julliano,

      Obrigado pelo comentário!
      Seja bem-vindo e aproveite todos os artigos e interações que oferecemos!

      []´s

      Clayton Cunha.

      • Evandro Silva

        Gostei muito do seu post, Clayton.
        Vivemos no momento em que todas as informações vem em nossa volta de uma maneira que não percebemos tão rápido que precisamos estar mais atento e com o consumidor que cada vez mais bem informado e exigente, isso me da uma visão melhor do que estou vendo.

        • Clayton Alves Cunha

          Evandro,

          Obrigado pelo Comentário!!!

          []´s

          Clayton Cunha.

  6. ADRIANO NOVAES

    Ótimo artigo.

    Nos faz reforçar o quão o Marketing Analítico é imprescindível para o sucesso, principalmente nesta área cujo apenas aprender não basta, temos de nos atualizar e buscar conhecimento diariamente.

    Agradeço a indicação para a leitura.

    Grande abraço.

    • Clayton Alves Cunha

      Adriano,

      Obrigado pelo comentário!
      Conte sempre conosco!

      []’s

      Clayton Cunha.