Quando “matar” uma das marcas pode ser positivo

Vou ter que matar uma marca

Algumas empresas possuem embaixo do seu “guarda-chuva” várias marcas e linhas de produtos, mas, isso nem sempre é o mais recomendado quando se busca o fortalecimento de uma marca.

As empresas que atuam em vários segmentos são as que melhor ilustram esse modelo. Como exemplo, podemos citar uma empresa que atue no segmento de lácteos. Ela possui uma marca para o iogurte infantil, outra marca para o iogurte líquido, outra marca para o leite fermentado, outra marca para o petit suisse e por aí vai… Mas isso pode dificultar a assimilação do consumidor em relacionar aquela marca de produto à marca do fabricante.

O que fazer quando percebo que as pessoas não conhecem meus produtos pela marca e sim pelo fabricante? É aí que você nota que será necessário “matar” uma marca.

Quando falamos em “matar” uma marca, queremos dizer que será necessário englobá-la à minha marca institucional ou eliminá-la do meu portfólio, caso ela não esteja me dando lucro. Antes de tomar qualquer decisão sobre eliminar uma marca do seu portfólio o recomendado é que seja realizada uma pesquisa sobre o conhecimento da marca por parte do público alvo. Se o produto pesquisado for conhecido como “o iogurte de garrafinha da marca X” é aí que mora o perigo. As pessoas não conhecem o seu produto pela marca que ele traz e sim pela marca principal, pelo fabricante.

Então, por que  manter em meu portfólio uma marca que ninguém conhece? Com qual finalidade vou manter meu produto que já é conhecido pelo fabricante e pela qualidade sob uma marca que ninguém conhece?

Essa decisão pode gerar uma grande economia para a empresa, já que não será mais necessário ter uma comunicação específica para aquela marca porque aquele produto agora faz parte da minha marca institucional, e ainda, o produto assumirá a sua verdadeira identidade popular, agora ele será “o iogurte de garrafinha da marca X” e a partir daí trabalhar uma nova linha de comunicação que fortaleça ainda mais o meu produto.

Convido a todos a repensarem sobre quais produtos devem realmente ter sua marca própria e quais deveriam assumir a marca do fabricante (?)

Boa reflexão e até o próximo encontro!

FAÇA PARTE DO PROJETO

O Implantando Marketing visa a união dos profissionais das áreas de Marketing e Comunicação Empresarial e busca formas de divulgação e crescimento dessas áreas através da Implantação de Departamentos de Marketing e Comunicação em pequenas e médias empresas. Para isso, compartilhamos experiências e conhecimentos necessários aos profissionais e empreendedores que querem se beneficiar dessa Implantação. Envie o seu currículo e escolha um dos núcleos do projeto.

Leave a Reply

1 comment

  1. Izabela Reis

    Carolina parabéns pelo artigo. Realmente faz todo o sentido. Não havia parado para pensar sobre esta ótica. Abraços Izabela Reis